RACIONALISMO CRISTÃO - 26

DIVERSÃO PERIGOSA

Quanta curiosidade sobre o espiritismo! Freqüentar uma sessão espírita, para certas criaturas, chega a ser um divertimento; saber o que lá se passa, ouvir o que os espíritos dizem, esperar a manifestação de um parente ou a resposta a uma pergunta mental, tudo isso diverte, é muito interessante, é assunto para conversa, aliás, muito comum na época, e chega a ser moda. No entanto, o espiritismo é uma coisa muito séria, séria demais para se brincar com ele. Séria demais para qualquer um se divertir a sua custa. Brincar com o espiritismo é o mesmo que brincar com o fogo; podem os seres se queimar e as queimaduras podem ser graves. Espiritismo é uma ciência complicada, profunda, vasta e eclética, como bem disse Pinheiro Guedes.


É uma ciência que requer estudo todos os dias para ser compreendida. Não será apenas com assistência a algumas sessões, ouvindo alguns espíritos, assistindo a alguns fenômenos que se ficará seguro do que é o espiritismo. Ciência profundamente eclética, ela esclarece, fortifica o espírito, mas, se a criatura não tiver firmeza, pode, também, levá-la à loucura. Criaturas há que se fanatizam por assuntos espíritas e, de tal forma, que só encontram satisfação quando neles se envolvem. Têm prazer em exercer a mediunidade como passatempo, como distração, trabalho esse que nós condenamos, quando da mediunidade se faz distração. Que muitas criaturas cheguem ao espiritismo em busca de alívio para os seus males, numa aflição, para salvar um ente amigo, ou um ente querido de família, até aí, nós concordamos, porque, na hora da aflição, lança-se mão de tudo; mas brincar com o espiritismo, não. É preciso estudá-lo e compreendê-lo.


O estudo psíquico é uma necessidade; estudar psiquismo não é confabular com os espíritos, nem viver freqüentando sessões espíritas e fazer sessões em família; estudar psiquismo é procurar conhecer a vida fora da matéria, o que seja a lei de atração, os males efetuados pelos espíritos em estado de perturbação, males psíquicos, males que existem e que precisam ser curados pelo Racionalismo Cristão, pois que, materialmente, nada conseguirão. A medicina não consegue curar os males do espírito; ela pode curar a matéria, ela tem progredido na cura dos corpos, mas não pode curar o espírito, porque o mal é psíquico e, portanto, só uma terapêutica psíquica pode fazer efeito. Esse tratamento só produz resultado satisfatório quando há ambiente espiritual.


É da máxima importância o estudo da vida fora da matéria; é preciso que as criaturas saibam e sintam que o pensamento é uma força poderosa. É pelo pensamento que o ser pode atrair o bem e o mal, pode ser feliz e infeliz. Pelo pensamento pode a criatura criar na sua imaginação figuras, fatos que podem vir a se dar, porque na sua aura –espelho do seu espírito – tudo se reflete, grava-se tudo quanto se passa no seu pensamento, e é nesse pensamento que vão os espíritos inferiores, os espíritos desencarnados, servir-se daquilo que eles criaram na sua imaginação, no seu pensamento enfermiço e doentio. Desconhecendo o ser o que seja a vida fora da matéria, o que seja a ação psíquica, fica como que abandonado, entregue à sua própria ignorância e sujeito, com facilidade, aos avassalamentos.


Há criaturas infelizes, perturbadas, que se sentem nervosas, intranqüilas, que não dormem, que tudo as incomoda, que se irritam por tudo, por culpa única e exclusiva da sua falta de estudo e raciocínio. São essas as criaturas enfermas do espírito e o seu caso é puramente psíquico. Há, pois, necessidade de se estudar o que seja a vida psíquica, para não se brincar com uma coisa perigosa. A freqüência, pois, às sessões espíritas, é um perigo, é um perigo, porque o espírito, ou a criatura desprevenida, que não conhece o espiritismo nem os seus efeitos, avassala-se e chega à loucura e a enfermidades físicas. A freqüência a essas sessões é um meio de atrair, mais dia menos dia, a infelicidade.


Não temos interesse em ver as nossas Casas cheias, mas, sim, que se esclareçam aqueles que a elas chegam. As nossas Casas se enchem porque sentem-se bem aqueles que as freqüentam com assiduidade. Não enganamos ninguém, não fazemos, tampouco, concorrência às propaladas "casas espíritas", porque consideramos esta Doutrina como sendo o Espiritismo Racional e Científico Cristão. Esta Doutrina esclarece, fortifica os espíritos, prepara-os para a vida, tornando-os fortes, valentes, confiantes em si próprios, não lhes promete proteção alguma, porque a melhor proteção é aquela que a criatura busca em si própria, com a confiança absoluta que deve ter em si mesma, na sua convicção, possuindo personalidade e valor. O Racionalismo Cristão fortifica os espíritos, fazendo com que caminhem convictos, certos de que precisam lutar, de que devem lutar, que devem vencer, que a vida é a luta destinada ao ser humano na Terra, que todos vêm a este mundo para sofrer, para lutar sem serem vencidos. O homem deve vencer nos negócios, por mais difíceis que sejam, procurando subir sempre na vida, o sucesso faz com que se sinta bem na Terra.

TODAS AS PÁGINAS DO LIVRO

 1- A ARTE DE VIVER
 2- A CONDUTA E A LEI DO RETORNO
 3- A INDIFERENÇA
 4- A MENTIRA NÃO AJUDA AO PROGRESSO
 5- A MULHER
 6- A PAZ ESPIRITUAL SUPERA REVESES
 7- AJUDANDO UNS AOS OUTROS
 8- ANIMAL HUMANO
 9- ÂNIMO E VONTADE FORTES
10- ÂNIMO PARA VIVER
11- APRENDER A VIVER
12- AUSÊNCIA DE COMPREENSÃO
13- AUTOCORREÇÃO
14- CAMINHOS SEM SEGREDOS
15- CARÁTER DAS CRIANÇAS
16- CAVALHEIRISMO
17- CLARIVIDÊNCIA
18- CONHECER PARA NÃO TEMER
19- CONSTRUINDO A FELICIDADE
20- CONSTRUIR OU DESTRUIR A FELICIDADE
21- CRÍTICA DESAIROSA
22- CUIDEMOS DEVIDAMENTE DA CRIANÇA
23- CULTIVO DOS SENTIMENTOS
24- CURA DE OBSEDADOS
25- CURANDO A OBSESSÃO
26- DIVERSÃO PERIGOSA
27- DOMINANDO O GÊNIO
28- DOMÍNIO DO "EU"
29- DUAS VIDAS
30- EDUCAÇÃO E DECADÊNCIA
31- EDUCAÇÃO FALHA
32- EDUCAR OS SENTIMENTOS
33- EGOÍSMO E AUTORITARISMO
34- EGOÍSMO, FONTE DE SOFRIMENTOS
35- ENERGIZAR
36- EQUILÍBRIO TRAZ TRANQUILIDADE
37- ERROS DESCULPÁVEIS
38- ESCLARECER-SE PARA SER FELIZ
39- ESPIRITUALIZAÇÃO, ÚNICA VIA PARA A FELICIDADE
40- EVITANDO FRACASSOS
41- EVOLUÇÃO SEM MEDO
42- EXERCÍCIO DO LIVRE-ARBÍTRIO
43- FALAR AOS ESPÍRITOS
44- GRAUS DE ESPIRITUALIDADE
45- IGNORÂNCIA DA VERDADE
46- IGNORÂNCIA E CONFIANÇA
47- IGNORANDO A ESPIRITUALIDADE
48- IMPORTÂNCIA AO QUE IMPORTANTE É
49- IMPORTÂNCIA DA FAMÍLIA
50- IMPORTÂNCIA DA PSICOLOGIA
51- MALES PSÍQUICOS
52- MUDANÇA DE HÁBITOS
53- O CAPRICHO
54- O LIVRO DO TEMPO
55- ORIENTAR SEM COAÇÃO
56- PENSAMENTO, ALAVANCA DO SUCESSO
57- PERSONALIDADE ESPIRITUAL
58- REAGINDO AOS SOFRIMENTOS
59- SER ESPIRITUALISTA
60- VENCENDO OBSTÁCULOS
61- VÍCIO DE RELIGIOSIDADE
62- VIVER COM REALISMO

FONTE DO TEXTO ACIMA

LUIZ DE MATTOS - CLÁSSICOS DO RACIONALISMO CRISTÃO - Volume 1 - 2ª edição - Centro Redentor - Rio de Janeiro - 2001.
Outras obras do Autor: Pela Verdade, 9ª ed. - Vibrações da Inteligência Universal, 9ª edição.

PLANO DO TRABALHO

A obra Clássicos do Racionalismo Cristão tem por objetivo reunir os trabalhos de Luiz de Mattos, Luiz Alves Thomaz e Antonio Cottas, respectivamente, fundadores e consolidador da Doutrina. O Centro Redentor editará volumes sucessivos, sendo que os iniciais da série conterão os pronunciamentos de Luiz de Mattos, codificador doutrinário do Racionalismo Cristão.

O AUTOR DESTE WEBSITE

Busco oferecer neste sítio uma variedade abrangente de textos espiritualistas salutares e edificantes, de várias fontes, para que todos tenham a oportunidade de enriquecer e ampliar a sua cultura e desenvolver a consciência, mediante a sintonia com idéias e ensinamentos elevados. Concordo com muitas das idéias apresentadas mas não necessariamente com todas.



Sorria ao acordar
e antes de dormir!

Muito obrigado pela visita,
veja sempre as novidades!








Google
 
Web www.eurooscar.com










Se não vê à esquerda o menu
rolante do site, clique aqui.

If you do not see the left
scrolling menu, click here.






Home