RACIONALISMO CRISTÃO - 28

DOMÍNIO DO "EU"

O conhecer-se a criatura a si mesma como Força e Matéria, conhecer, portanto, o que é por dentro e por fora, isso significa saber que é o universo em miniatura e que a causa da infelicidade de muita gente é o seu "eu" que, não sendo sofreado, pode levar a criatura a cometer desatinos. Cada criatura possui dentro de si um "eu" animal, um "eu" perigoso, e que precisa ser domesticado. Os ímpetos, as revoltas espirituais são provenientes desse "eu" mal educado, desse "eu" vaidoso e tolo a que muita gente dá grande importância, e daí caminharem desabridamente para a obsessão.


O domínio do "eu" tem uma importância capital na vida dos seres humanos. A criatura que sabe dominar-se enfrenta as vicissitudes da vida, os vendavais, as tempestades que se desencadeiam sobre si, enfrenta o sofrimento, suporta a dor oriunda das injustiças, das ingratidões e desilusões, porque, dominando-se, alteia-se acima dessas misérias, e tudo sem se deixar enfraquecer. Há criaturas intempestivas que, sem se saberem dominar, jogam com as palavras com uma facilidade espantosa, palavras que ferem, palavras que causticam e que muitas vezes deixam um eco doloroso nos ouvidos daqueles cujos espíritos têm sensibilidade. Porém, o ser impetuoso não se lembra disso; ele quer é dar expansão ao seu "eu" e diz tudo que lhe vem à mente nesse infeliz estado de revolta, de irritação. Se soubesse dominar o seu "eu", se sofreasse os seus ímpetos, não faria tal, esperaria que o ambiente se desanuviasse e depois, então, falaria com serenidade toda a verdade, mas tudo de uma maneira calma, franca e sincera.


Deve, portanto, o homem conhecer-se, para saber o que é, o que vale, para poder valer sempre mais e melhor fazer ainda na trajetória de sua vida. A pretensão e a vaidade impedem que as criaturas reconheçam os seus defeitos. Mas é preciso que todos se reconheçam imperfeitos e passem a ter vontade de alcançar a perfeição. Esta Doutrina deseja o esclarecimento da humanidade para que ela saiba viver e ser feliz. A vida na Terra será sempre cheia de surpresas, de trabalhos, de angústias e aflições, e só um espírito esclarecido saberá ser forte, valente, valoroso para vencer as lutas morais ou materiais que o acometam. Para progredir é preciso lutar. Não há progresso sem luta. Toda criatura que luta consciente, que se esforça, progride e avança no caminho da vida. As indolentes é que se acomodam a qualquer situação. Essas não querem, absolutamente, subir, fazer alguma coisa para o bem do seu progresso espiritual.


Passar neste mundo deixando correr as horas e os dias sem nada produzir, sem nada fazer de útil e bom, não é viver; viver é lutar, e a luta dá sempre prazer àqueles que não desejam vegetar. É um prazer imenso o que sentem os seres, quando conseguem bom resultado em um empreendimento difícil. O produto de um trabalho honesto dá sempre satisfação ao espírito. Quando as mãos produzem coisas boas e úteis, o espírito está satisfeito. A maioria dos casos de obsessão é proveniente da falta de trabalho, da falta de distração racional.


Não queremos que se veja o trabalho como castigo para escravos. O trabalho enaltece, dá saúde e vigor quando é metódico, racionalizado. Há sempre o que fazer numa casa, há sempre o que fazer para o homem que ama o trabalho. Só não tem o que fazer a criatura indolente, despreocupada e que não sente prazer em viver, apenas vegeta. Aprendam a lutar, esforcem-se para ser alguma coisa na vida, procurem sentir a sensação de bem-estar, após um dia de trabalho produtivo.


Os fins de semana são sempre esperados com prazer por todos que lutam, quando durante a semana se trabalhou e se produziu. O descanso, então, nessa ocasião, traz bem-estar ao espírito, uma satisfação íntima que dá a alegria de viver. E todos devem viver com alegria, todos devem viver com prazer e nunca viverem revoltados, achando tudo difícil, achando a vida pesada, achando que os outros são melhores do que ele, achando que tudo poderia ser mais fácil, se não houvesse tanto trabalho. A lei do mínimo esforço não faz parte do Racionalismo Cristão. Aqui diz-se que é preciso esforço, trabalho e que só progride o espírito que trabalha gostosamente.

TODAS AS PÁGINAS DO LIVRO

 1- A ARTE DE VIVER
 2- A CONDUTA E A LEI DO RETORNO
 3- A INDIFERENÇA
 4- A MENTIRA NÃO AJUDA AO PROGRESSO
 5- A MULHER
 6- A PAZ ESPIRITUAL SUPERA REVESES
 7- AJUDANDO UNS AOS OUTROS
 8- ANIMAL HUMANO
 9- ÂNIMO E VONTADE FORTES
10- ÂNIMO PARA VIVER
11- APRENDER A VIVER
12- AUSÊNCIA DE COMPREENSÃO
13- AUTOCORREÇÃO
14- CAMINHOS SEM SEGREDOS
15- CARÁTER DAS CRIANÇAS
16- CAVALHEIRISMO
17- CLARIVIDÊNCIA
18- CONHECER PARA NÃO TEMER
19- CONSTRUINDO A FELICIDADE
20- CONSTRUIR OU DESTRUIR A FELICIDADE
21- CRÍTICA DESAIROSA
22- CUIDEMOS DEVIDAMENTE DA CRIANÇA
23- CULTIVO DOS SENTIMENTOS
24- CURA DE OBSEDADOS
25- CURANDO A OBSESSÃO
26- DIVERSÃO PERIGOSA
27- DOMINANDO O GÊNIO
28- DOMÍNIO DO "EU"
29- DUAS VIDAS
30- EDUCAÇÃO E DECADÊNCIA
31- EDUCAÇÃO FALHA
32- EDUCAR OS SENTIMENTOS
33- EGOÍSMO E AUTORITARISMO
34- EGOÍSMO, FONTE DE SOFRIMENTOS
35- ENERGIZAR
36- EQUILÍBRIO TRAZ TRANQUILIDADE
37- ERROS DESCULPÁVEIS
38- ESCLARECER-SE PARA SER FELIZ
39- ESPIRITUALIZAÇÃO, ÚNICA VIA PARA A FELICIDADE
40- EVITANDO FRACASSOS
41- EVOLUÇÃO SEM MEDO
42- EXERCÍCIO DO LIVRE-ARBÍTRIO
43- FALAR AOS ESPÍRITOS
44- GRAUS DE ESPIRITUALIDADE
45- IGNORÂNCIA DA VERDADE
46- IGNORÂNCIA E CONFIANÇA
47- IGNORANDO A ESPIRITUALIDADE
48- IMPORTÂNCIA AO QUE IMPORTANTE É
49- IMPORTÂNCIA DA FAMÍLIA
50- IMPORTÂNCIA DA PSICOLOGIA
51- MALES PSÍQUICOS
52- MUDANÇA DE HÁBITOS
53- O CAPRICHO
54- O LIVRO DO TEMPO
55- ORIENTAR SEM COAÇÃO
56- PENSAMENTO, ALAVANCA DO SUCESSO
57- PERSONALIDADE ESPIRITUAL
58- REAGINDO AOS SOFRIMENTOS
59- SER ESPIRITUALISTA
60- VENCENDO OBSTÁCULOS
61- VÍCIO DE RELIGIOSIDADE
62- VIVER COM REALISMO

FONTE DO TEXTO ACIMA

LUIZ DE MATTOS - CLÁSSICOS DO RACIONALISMO CRISTÃO - Volume 1 - 2ª edição - Centro Redentor - Rio de Janeiro - 2001.
Outras obras do Autor: Pela Verdade, 9ª ed. - Vibrações da Inteligência Universal, 9ª edição.

PLANO DO TRABALHO

A obra Clássicos do Racionalismo Cristão tem por objetivo reunir os trabalhos de Luiz de Mattos, Luiz Alves Thomaz e Antonio Cottas, respectivamente, fundadores e consolidador da Doutrina. O Centro Redentor editará volumes sucessivos, sendo que os iniciais da série conterão os pronunciamentos de Luiz de Mattos, codificador doutrinário do Racionalismo Cristão.

O AUTOR DESTE WEBSITE

Busco oferecer neste sítio uma variedade abrangente de textos espiritualistas salutares e edificantes, de várias fontes, para que todos tenham a oportunidade de enriquecer e ampliar a sua cultura e desenvolver a consciência, mediante a sintonia com idéias e ensinamentos elevados. Concordo com muitas das idéias apresentadas mas não necessariamente com todas.



Sorria ao acordar
e antes de dormir!

Muito obrigado pela visita,
veja sempre as novidades!








Google
 
Web www.eurooscar.com










Se não vê à esquerda o menu
rolante do site, clique aqui.

If you do not see the left
scrolling menu, click here.






Home