Revista Amaluz - 118



Linhas Ley e o Significado de Adão - 16

Por Richard Leviton e Robert Coons



(Obs. de E.O.: Dividi o texto em
16 partes, para a INTERNET)


O planeta Terra é também a Palavra final do Nome Secreto de Deus, chamado na Cabala, Tetragrammaton, a Palavra de Quatro Letras, ou seja, YHWH (Yod-He-Wod-He, ou Yahweh, ou traduzindo Jeová). O Logos Solar, como mencionamos, pode ser modelado como uma Árvore da Vida com Terra em Malkuth, a 10a Sephiroth. O Tetragrammaton em parte pertence àquela ressonância composta inefável, ou harmônica, de todos os níveis de expressão desta Árvore. Isto inclui os Quatro Elementos (fogo, ar, água, terra) em todas as suas dimensões de expressão sutil e física. O Pai da Luz (Chokmah) é Yod; a Mãe das Formas (Binah/Saturno) é He (pronuncia-se Rei); a Alma de Adão (Tiphareth/Sol) é Wod; e a Terra, o Corpo de Adão (Malkuth/Terra) é o He final.


A Terra é um Coro Perpétuo da orquestra do sistema solar. Da mesma maneira que um círculo de pedra da Terra é um Disco cósmico, angelicamente gravado para o Homem, e da mesma maneira que os círculos de pedra individuais são integrantes úteis da orquestra planetária, estando todos cumprindo sua função na sinfonia solar global, também a Própria Gaia é um Disco planetário dos que estão no Alto. Gaia é uma Nota a cantar orgulhosamente no espaço infinito, encontrando seu nicho planejado, necessário e apropriado na Música das Esferas. Quando todos os discos de círculo de pedra estão afinados, quando as 12 Linhas Orobóricas ressoam igualmente no Círculo de Avebury, e quando as necessárias agulhas de cristal do espírito são posicionadas no Disco da Terra, então Gaia pode cantar He aos anjos do Céu.


Este é o significado de harmônica recíproca. É a Geomancia de Adão. Quando Gaia entoa seu He no Coro do sistema solar, a harmônica solar é concluída. Então a oitava solar é gravada, cada nota, e completamente. Então tudo passa a vibrar a uma velocidade maior e o Logos Solar entoa Sua Nota no Coro Galáctico — e assim por diante, ao Infinito, no que nos diz respeito.


É por essa razão que toda a atenção está concentrada hoje na Terra, em Sua Malha. É por isso que os Irmãos Espaciais pousam de forma tão visível em nossa terceira dimensão, por isso há tanta canalização interdimensional (dos Mestres Ascensionados e anjos, em particular) hoje, por isso o Reino Angélico está voltando à consciência humana crível, por isso a Malha é foco das atenções. Todos estão nos esperando.


A Terra é uma nota no coro solar. Quando a Terra entoar Seu He no Coro, a harmônica de luz desta Evolução Estelar será concluída, por sua vez concluindo uma harmônica de luz mais exaltada da qual faz parte. A Terra e nosso Rei estão prestes a receber uma importante iniciação solar/espiritual, que inaugurará uma nova valência de Luz, um novo espectro eletromagnético que será experimentado por nós como um salto quântico para longe da consciência materializada e para dentro do fluir livre da quarta dimensão.


Isto pode parecer remoto, abstrato e inacreditável, muito longe das linhas ley, não sendo, portanto, digno de nossa preocupação. Por que nos preocupar, afinal?


Algum tempo atrás, segundo se acredita, Hermes passou seu papel de Mestre Geomante de Gaia a seu irmão espiritual, o Arcanjo Miguel. Miguel, entre outras responsabilidades, é chamado O Guardião dos Segredos das Relações entre Céu e Terra; Ele também é o Portador do Tom da Terra e o Portador Padrão de Cristo que é o pleno potencial de Adão, a fonte do holograma do Humano. Miguel se aproxima agora de Gaia com sua Espada do Espírito em posição para o primeiro golpe. Ele já tocou Gaia no ápice de Seu fogo/tetraedro localizado no monte Balsan Cone, Carolina do Norte. O coração interior de Gaia em Avebury está programado para reativação iminente. A Malha, que passa por reavaliação estrutural, também está prestes a ser "religada," à plena força, mas a uma taxa vibratória mais alta. Teoricamente, as Cúpulas e os Elohins voltarão. O significado planetário do antigo festival britânico de Michael Mass (tradicionalmente chamado Michaelmas, em 29 de setembro) será radicalmente enriquecido.


Gaia e Adão se lembrarão da Estrela Resplandecente, presente como uma Semente imperecível de Saber e Felicidade dentro de seus corpos planetários e humanos. Devemos novamente corporificar Adão (como a Estrela Resplandecente enterrada no Sangue da Terra) habitando Gaia (como a Estrela Resplandecente enterrada no Barro da Mãe).


O que acontecerá então? Antigravidade! Haverá um novo espectro de Luz/Vida para Adão e Gaia, resultando numa mudança e mesmo transcendência do antigo campo gravitacional que nos prende com arames de ferro ao plano físico da consciência da Terra. Recentemente foi descoberta uma nova substância elementar, descobriu-se que apresenta possíveis propriedades de antigravidade, tendo sido chamada levitonium. Os cientistas especularam que o levitonium talvez tenha capacidade de impulsionar foguetes para fora do campo gravitacional da Terra.


Com um pouco do descaramento adquirido com os britânicos, proponho agora um termo para descrever as possibilidades de antigravidade nas condições da experiência humana: levitonia. Levitonia é uma espécie de tonteira inspirada pelos anjos — Elohim, se quiserem. Trata-se de uma atitude, talvez arquetípica, de risonho alheamento que nos eleva, tirando-nos direto da Terra numa flutuante pluma de diversão e hilariedade, desafiando a gravidade, derrotando a seriedade, o peso da vida na Terra que conhecemos — aqueles familiares "parâmetros de consciência astrofísica."


A levitonia, sugiro com um altivo sorriso, faz parte de nossa constituição, é algo com que nascemos naturalmente. Com o poder de flutuação da levitonia, planaremos no Corpo Luz transfigurado de Adão bem acima da querida Gaia e notaremos que Ela, também, está novamente prístina e cintilante à Sua luz resplandecente. Ela, também, mais uma vez, tornou-se nosso Jardim do Éden.

Anterior (15)   Índice

FONTE DO TEXTO

(http://www.amaluz.com.br).
Publicado originariamente na revista Amaluz, e agradeço publicamente aos seus responsáveis, pela oportunidade de aproveitar matérias muito interessantes. A Amaluz foi editada até o ano 2000 e era uma excelente publicação. Faço votos de que possa renascer, com a mesma qualidade e sucesso de antes.
Euro Oscar