REVISTA AMALUZ - 17



TECNOLOGIA PARA LIMPAR O AMBIENTE

ENTREVISTA COM SLIM SPURLING

Por Dee e Kenneth Burke.


De Leading Edge Newspaper, Julho/Agosto de 1997 enviada por Christan Hummel (que depois disso esteve no brasil) e trabalha em conjunto com Slim Spurling.

A tecnologia Geobiológica Luz/Vida é o resultado de 40 anos de pesquisa combinada em microbiologia, silvicultura e nutrição com ervas, juntamente com experiências diversas por meio de estudos de metafísica, xamanismo do Extremo Oriente e dos indígenas norte-americanos — um rico histórico na solução aplicada de problemas utilizando conhecimento biológico, química e física, treinamento em biorregeneração, pesquisa psicotrônica e amplos estudos sobre aprendizagem. Essa tecnologia também é o resultado da abordagem de crescimento mais antiga do mundo: meditação. Slim Spurling e Bill Reid apresentam experiências diversas que abriram caminho para que fossem os co-inventores da tecnologia tratada nesta entrevista.


LE: Pode falar sobre a ciência da Geobiologia?
Slim: Geobiologia é um termo usado na Europa. É essencialmente o mesmo que Geomancia. Os geomânticos da Europa medieval eram muito cultos e sua tradição remonta ao Egito e eles provavelmente tinham ligações também como a Índia e China, onde as artes de trabalhar com a energia da Terra eram bem conhecidas. Eles conseguiram descobrir vórtices, pontos de poder e linhas ley na Terra. Na Europa, as catedrais foram construídas nas intersecções de certas linhas ley; isto está muito bem documentado.


LE: E eles também usavam geometria sagrada, pelo que sabemos.
Slim: Sim. Seus leitores poderão encontrar vários livros populares sobre geometria sagrada. David Childress escreveu um bom livro sobre antigravidade chamado Antigravity Handbook. Ele compila informações de outros autores em seu livro. Bruce Cathy, da Nova Zelândia, tem uma série nesta área.


LE: Sabemos que a tecnologia com a qual você trabalha evoluiu a partir da geometria sagrada, biologia, química, física, além de muita meditação. Pode falar mais sobre como tudo isso evoluiu?
Slim: Meu sócio, Bill Reid, e eu começamos com uma coisa chamada Espiral de Caduceu. Enrolamos um pedaço de fio elétrico duplo de luminária numa barra de ferro puro e enganchamos numa lâmpada incandescente, ou num antigo rádio com sintonizador, e projetamos um raio de energia na extremidade da barra de ferro. Havíamos lido sobre isso em algum lugar e tínhamos um desenho grosseiro. Chamamos uma amiga clarividente e ela pôde nos dizer que definitivamente havia um raio saindo da extremidade. Fizemos experimentos com muitas coisas. Incidimos o raio em mais ou menos meio litro de água e precipitamos um grande número de minerais diferentes. Usando água de torneira de Denver, conseguimos cobre, prata, ouro, mercúrio e outros metais que não identificamos e o que parecia areia. Decidimos beber um pouco dessa água tratada para ver que efeito teria sobre o corpo, então comecei a beber um copo por dia. Depois de certo tempo, comecei a me sentir cada vez melhor.


LE: Por quanto tempo você tratou a água?
Slim: Durante a noite. Aproximadamente 8 ou 12 horas. Começamos a tratar galões de água e a beber meio galão por dia. A água limpava nossos intestinos e tinha um tremendo efeito desintoxicante. E eu me sentia bem o tempo todo. Começamos buscar meios de fazer um raio maior e finalmente descobrimos o que agora chamamos Anel Vital de Luz. Ele não utiliza nenhuma energia elétrica e produz exatamente a mesma energia, ou a chamada energia tachion, ou energia de campo gravitacional.


LE: Quanto tempo demorou para energizar um galão de água na época?
Slim: Foi instantâneo.


LE: Você tinha estudado muitos livros sobre geometria sagrada àquela altura?
Slim: Não. Tomamos conhecimento da geometria sagrada por meio de Bob Dratch. Aprendemos que se fabricássemos nossas ferramentas de acordo com certos comprimentos e dimensões elas funcionavam melhor. Finalmente chegamos às medidas exatíssimas determinadas por Bruce Cathy, usando números Harmônicos de Luz. Uma dessas harmonias por acaso estava gravada em pedra na grande pirâmide. Então continuei bebendo essa água energizada e meu nível de energia que era tão alto que eu conseguia trabalhar intensamente durante várias horas, e ainda tinha energia bastante para ir para casa e fazer minha pesquisa até mais ou menos meia-noite.


LE: Fale-nos sobre sua experiência na remoção de poluição usando seus dispositivos.
Slim: Bem, na pesquisa que eu estava fazendo com Bob Dratch, ele concordou em usar seu o aparelho scannerizador de emissões moleculares e verificar se conseguia captar qualquer tipo de sinal proveniente do Anel, localizado a uma distância de cerca de 16 quilômetros de onde ele se encontrava, ou seja, seu laboratório no topo de uma montanha. Fiquei no meu quintal segurando meu Anel de medida de três e meio cúbicos (medida de polegadas egípcia usadas na construção da pirâmide de Queóps) e muito lentamente scannerizei logo acima do topo da montanha, logo acima da linha do horizonte. Ele conseguiu captar uma mudança no padrão de freqüência. Ele conseguiu fazer uma leitura antes e outra depois. Aconteceu de haver uma nuvem muito pequena no céu sobre o laboratório dele, então decidi apontar o Anel na direção da nuvem. Ele fez uma leitura "antes" da nuvem. Então eu incidi o raio sobre a nuvem e ele disse: "Ih, caramba. Está mudando mesmo!" As leituras de seu instrumento estavam diminuindo rapidamente e ele nunca vira uma leitura tão baixa. Ele converteu suas leituras num sinal auditivo e parecia uma mosca zumbindo, que é o som de uma molécula de água na freqüência de microondas convertida em áudio. De repente surgiu um cheiro de ozônio no laboratório, o que ele nunca vira acontecer. Fizemos uma fita de áudio e começamos a tocá-la numa toca-fitas portátil e o ar começou a cheirar a ozônio, muito doce, como um prado nas montanhas na primavera.


LE: Foi a primeira das fitas que você chama Environmental Cleaning Tapes (Fitas de Purificação Ambiental)?
Slim: Sim. Decidimos fazer outra experiência. Colocamos um dos Anéis Harmonizadores na frente dos alto-falantes do toca-fitas, tocamos a fita, e dentro de alguns minutos Bob disse que estava "sentindo" o campo de energia se difundindo por seu corpo. Logo, o ar cheirava a ozônio novamente. Como havia muita poluição atmosférica em Denver naquela época, eu quis ver se conseguiríamos criar essa renovação de ar numa área maior.


LE: Foi quando você fez um experimento abrangendo uma grande área de Denver?
Slim: Sim. Fizemos cópias da fita e as distribuímos a dez pessoas da área que tinham, cada qual, um de meus Harmonizadores.


LE: Quando foi isso?
Slim: 18 de março à 1 hora da tarde em 1994. Nosso grupo espalhou-se por uma linha que ia de Colorado Springs até Fort Collins. É uma distância de cerca de 225 quilômetros. Havia várias unidades em Denver, uma em Boulder, uma em Fort Collins e assim por diante. Era um dia agradável com algumas nuvens esparsas e uma brisa suave. Quando tocamos as fitas, em alguns minutos, surgiu um tipo de umidade nebulosa no ar. Antes estivera bastante claro. Pelas 7 da noite não havia qualquer sinal de poluição atmosférica. Estava tão claro que se poderia enxergar a chama de uma vela a 95 quilômetros de distância no horizonte.


LE: Muita gente notou isso? E por quanto tempo você tocou as fitas?
Slim: Sim, muita gente notou. E tocamos as fitas durante uma hora. Ao meio-dia do dia seguinte o ar estava tão inacreditavelmente límpido que o meteorologista do canal 4 disse:"Pessoal, dá para ver Utah (estado vizinho do Colorado, cuja capital é Denver) hoje." Temos operado continuamente em Denver com diferentes fitas e freqüências e diferentes tamanhos nos últimos três anos.


LE: Então, durante três anos vocês não tiveram poluição em Denver?
Slim: Nada significativo. Acontece que hoje nosso sistema parecia estar fora de sintonia e parece ter havido muita atividade de UFO na área. [nota do editor: a partir desta data o experimento já não está sendo conduzido em Denver.] LE: Você acha que os UFOs tiveram um efeito sobre o clima?
Slim: Wilhelm Reich parecia pensar haver uma correlação significativa entre UFOs e certos tipos de poluição atmosférica. O que ele chamava "DOR" parece ser produto da atividade de UFO.


LE: Pode nos falar sobre qualquer experimento conduzido em massas de água?
Slim: No ano passado, em Provincetown, na área de Cape Cod, uma de nossas colegas estivera tocando o Harmonizador com as fitas de Purificação Ambiental, e também usando os Anéis Vitais de Luz. Vou para lá em julho ver exatamente o que ela estava fazendo. Ela informou que puderam fazer a melhor observação de baleias da área, bem como de golfinhos em águas límpidas, havia mais algas, e mais peixes de todos os tipos, mais do que os pescadores locais jamais viram por lá. Pode haver aqui uma aplicação na limpeza das águas próximo às praias. Esperamos poder começar a limpar lagos e rios com esta tecnologia.


LE: Sabemos que apenas os médicos podem fazer afirmações sobre qualquer coisa que, em termos legais, se refiram a saúde. Contudo, gostaria de dizer alguma coisa sobre o efeito desses vários dispositivos que você inventou?
Slim: Por meio de nossa pesquisa pessoal descobrimos que há alívio de dores e indisposições de todo o tipo. Quanto a fazer uma declaração em nome de outras pessoas, nos disseram que a energia "as fez sentir-se bem." As pessoas podem interpretar isso como bem quiserem. Falo apenas sobre minhas próprias experiências pessoais com esses dispositivos. Os outros podem decidir por si próprios.


LE: Pode falar um pouco mais sobre o que acontece com esses diferentes dispositivos? Temos o Anel Vital da Luz e outros dispositivos. Eles criam energia de giro para a direita que, ouvimos dizer, é positiva?
Slim: Pode-se dizer isso. A Espiral funciona mais como um aspirador de pó na remoção da energia negativa numa extremidade. A outra extremidade da Espiral funciona de um modo positivo.


LE: Em que difere do Laço de Realimentação?
Slim: O Laço de Realimentação tira energia negativa e imediatamente repõe energia positiva.


LE: E os Harmonizadores?
Slim: O Harmonizador Pessoal rodeia o corpo quando a pessoa o usa, cerca de 1,5 metro em todas as direções. O Harmonizador Ambiental tem um raio de cerca de 30 metros e é usado para remoção de poluição atmosférica. Com ele, apenas o ato de sentar-se à mesa em casa tende a manter o ar estável, reduzindo os efeitos da poluição eletromagnética.


"Se você quiser se comunicar com outros participantes do movimento popular de remoção de poluição de sua região, envie-nos um email: ameril99@primenet.com e nós o colocaremos em contato com outras pessoas em sua região.


Para assinar o The Leading Edge Newspaper, envie US$18 ou US$36 (fora dos Estados Unidos) para receber 6 exemplares bimensais para: P.O. Box 1359, Pisgah Forest, N.C. 28768.

ÍNDICE GERAL

Todas as páginas desta seção

FONTE DO TEXTO

(http://www.amaluz.com.br). Publicado originariamente na revista Amaluz, que não mais tem sido editada, embora fosse uma ótima publicação. Fazemos votos de que possa renascer, com a mesma qualidade de antes.




Google
 
Web www.eurooscar.com

www.eurooscar.com - Autor: Euro Oscar - © 2008
Direitos Reservados - Contato: eurooscar@gmail.com


Se veio até aqui por um link externo e não vê o menu fixo à esquerda, clique aqui, para melhor usar e controlar o site.


Página inicial do site