REVISTA AMALUZ - 41



O NASCIMENTO DA NOVA RAÇA
HUMANA JÁ COMEÇOU - 1


Por Drunvalo Melchizedek


(Obs. de E.O.: Dividi o texto em
2 partes, para a INTERNET)

Desde então, essas crianças foram descobertas em muitos outros países, como Rússia, Japão, Canadá, Europa e Estados Unidos. Creio que essas crianças estão vindo de um nível muito mais elevado de vida, e estão aqui para nos ajudar com nossa transição evolutiva para um novo mundo. Elas nos ajudam com sua simples presença.


Não tenho certeza do que estou prestes a dizer, mas acredito que seja verdade. Quando essas crianças começaram a nascer em países que não a China, receberam rótulos diferentes. Nos Estados Unidos, Kryon, através do canal Lee Carroll, as chamou crianças Índigo. Kryon as vê vindo da profunda luz púrpura-azul. Os pais dessas crianças estão sendo transformados simplesmente por estar na presença delas.


Atualmente está acontecendo um novo fenômeno na Terra que ultrapassa o das crianças supervidentes. Aproximadamente dez ou onze anos atrás nasceu uma criança com AIDS. Fizeram exames e descobriram que realmente estava com AIDS. Fizeram exames novamente quando o menino estava com seis meses e depois um ano, ele ainda tinha AIDS. Só fizeram novos exames quando ele estava com cerca de cinco anos, e não acharam nenhum indício de AIDS ou do HIV em seu corpo. Era como se ele nunca tivesse tido a doença.


Foi então que a UCLA (Universidade da Califórnia, campus de Los Angeles) entrou na história. Querendo saber por que esta criança estava livre de todos os indícios de AIDS, começaram a fazer exames. Um exame foi feito no ADN dele. Encontraram um novo resultado chocante: aquela criança não tinha ADN humano. Parecia humana, mas não era.


Como sabem, no ADN humano há quatro ácidos nucléicos que se reúnem em 64 combinações possíveis chamadas códons. Os seres humanos têm 20 desses códons em funcionamento, sem incluir os três que funcionam como os códigos de desligar e iniciar de um computador. Esse garoto tinha 24 códons funcionando! Para mim, o códon é como programa de software de computador, e esse menino tinha quatro a mais que nós.


Quando a UCLA fez exames no sistema imunológico dele, descobriram algo ainda mais espetacular. Pegaram uma dose letal de HIV, muitas vezes mais alta que a necessária para infectar um ser humano normal, e a colocaram numa placa de Petri (recipiente raso, de vidro, com tampa frouxa, usado para o desenvolvimento de microorganismos animais e vegetais em laboratório), acrescentaram então algumas células dessa criança. Elas não foram afetadas. Aumentaram a quantidade de HIV a níveis incríveis, mesmo assim nada aconteceu. Depois de aumentar várias vezes o nível de HIV, chegando afinal a uma quantidade três mil vezes maior que a dose infectante, as células da criança permaneceram inalteradas. Passaram, então, a realizar experimentos nas células dessa criança com outras doenças, obtendo o mesmo resultado: parecia imune a todas as doenças.


Então acharam outra dessas crianças, então cem, depois mil. A UCLA agora estima, a partir da observação dos testes de ADN realizados no mundo, que 1% da população tem esse novo ADN não humano. Isso se traduz em mais de 60 milhões de pessoas (não apenas crianças agora) que de alguma maneira passaram por uma mutação e alteração de seu ADN, que se transformou, produzindo este novo padrão não humano. Existe tanta gente agora com esse novo ADN que os cientistas acreditam que neste momento está nascendo uma nova raça humana na Terra. Será que a verdadeira razão de a AIDS ter diminuído em 47% em 1998, a maior queda na história de qualquer doença num período de um ano, tem relação com esses "filhos da AIDS?" Vocês podem ler mais sobre isto no livro de Gregg Braden, Walking between the Worlds (Caminhando entre os Mundos).


Voltemos agora ao Torá. Quando a Universidade Hebraica pesquisou a palavra AIDS no Código da Bíblia, encontraram exatamente o que vocês esperariam: as palavras HIV, no sangue, sistema imunológico, morte e muitas outras palavras relacionadas que se espera encontrar associadas à palavra AIDS. Mas também acharam outra frase que na ocasião não fazia sentido para eles: o fim de todas as doenças. Acho muito interessante que a AIDS, a doença que tinha a possibilidade de eliminar a raça humana, tenha se tornado o catalisador capaz de, talvez, agora nos tornar imunes a todas as doenças. (Vocês podem ler sobre isto no livro de Jeffrey Satinover, Cracking the Bible Code, página 164.)


Então agora parece que na Terra existem pelo menos 60 milhões de pessoas (e esse número está aumentando muito rápido, acredito eu, já que parece ter começado com uma única criança há apenas alguns anos) que não ficam doentes e estão vivendo "o fim de todas as doenças." O que é ainda mais importante é que talvez haja outro fenômeno associado com essas crianças e adultos, que pode realmente surpreender o mundo e do qual ainda não temos consciência. Poderiam essas pessoas estar interligadas de um modo com o qual podemos apenas sonhar? Elas têm um propósito coletivo na Terra? Poderiam mesmo ser imortais? O tempo e a história dirão.


Embora todos os três grupos de crianças sejam quase inteiramente desconhecidos do mundo, provavelmente logo passarão a imprimir sua marca na história. Estão aqui na Terra por amor. E estão aqui agora.


É aqui que vocês entram, se ainda não entraram. A UCLA registrou que os pesquisadores acreditam que a mutação no ADN está ocorrendo por meio de uma resposta emocional/mental/corporal específica das crianças. O ADN apresenta um padrão de forma de onda muito específico, assim como todas as emoções, pensamentos e respostas corporais humanos. Observou-se que uma resposta emocional/mental/corporal em particular apresenta um padrão de forma de onda (assinatura de onda senoidal) quase idêntico ao do ADN. Alguns, inclusive Gregg Braden, agora acreditam que é dessa forma que as pessoas alteram o ADN ou realizam mutações. A resposta emocional/mental/corporal une-se ao ADN, ou entra em ressonância com ele, permitindo que ocorra uma mutação — neste caso, no número de códons. Claro que as informações exatas sobre como isto é feito estão nas malhas e no inconsciente de todos, à disposição de quem pedir com coração.


Gregg Braden acredita (e eu também) que esta resposta emocional/mental/corporal pode ser identificada em três partes. Primeiro, existe uma parte mental na qual a mente vê a Realidade na qual vivemos como um todo, completo e perfeito e que todas as coisas estão interligadas. A idéia de separação (a forma como a maioria dos seres humanos experienciam a vida) é considerada uma ilusão. Ou seja, a experiência de estar dentro de um corpo e de tudo o mais estar fora do corpo, separado da pessoa, já não é vivida. Em vez disso, a pessoa sabe, vê e experiencia que o mundo interior — pensamentos, sentimentos, sonhos, visões e assim por diante — e o mundo exterior da Realidade são o mesmo, estando totalmente interligados.


Quando a pessoa vive este estado de ser, ela então vê, a cada respiração, todas as outras pessoas como sagradas e divinas. O que às vezes é chamado amor incondicional surge então como uma verdade, sendo vivido.


Finalmente, depois dos dois passos acima, a pessoa não julga a Realidade nem as pessoas que são parte dela. Quando julgamos, ainda estamos na consciência de bem-e-mal, e enquanto julgarmos, permaneceremos neste estado de declínio. Não foi isto o que o Jesus nos pediu:"Não julgueis, para não serdes julgados"?


Com estes três possíveis aspectos da experiência humana combinados ao mesmo tempo: unicidade, amor divino e não-julgamento, a experiência total poderia ser chamada compaixão. A forma de onda deste tipo específico de compaixão vai se unir ao ADN, provocando sua mutação no ADN das crianças da nova raça. Qualquer um pode fazer isto com a permissão do Grande Espírito. Vocês podem fazer isto. E agora que tudo se encontra nas malhas da Terra, não faz diferença se vocês têm AIDS ou o HIV. Vocês podem seguir as crianças. Vocês escolhem.


Todos sabemos lá no fundo que as crianças mostrarão o caminho. E aqui na Terra isto está realmente acontecendo agora. Elas são a inocência do mundo. Existe uma cura verdadeira para os que têm AIDS, e não está num vidro de remédio. Sigam as crianças. Qualquer doença que tiverem, sigam as crianças. Acredito que elas nos conduzirão diretamente ao Cristo, direto de volta a Deus, para fora deste estado de declínio. Claro que esta é minha convicção. Vocês devem conferir o que eu disse para ver se é verdade.


Lembrem-se também do que Jesus disse: "Se não fordes como crianças, não entrareis no reino do Céu." Como sempre, a escolha é sua.


Vocês ainda estão aqui? Estão realmente prontos para aceitar uma mudança rápida em sua vida? Creio que estão prontos. Mudança é o que faz a vida subsistir. Vocês têm poder de mudar o que precisa ser mudado. Seu poder vem de suas emoções e seus pensamentos e da maneira como vivem suas vidas. Eles são seu joystick.


O que está acontecendo? Nós estamos. Tenham fé em si mesmos e confiem na Fonte.


Esta é uma grande época para se estar vivo. Sintam a onda do Mistério. Sintam o amor que toda a vida por toda parte tem somente por vocês.


As crianças da nova raça estão aqui. A antiga raça azul chegou. O "final dos tempos" chegou. Vocês estão finalmente indo para Casa.


Vocês tinham razão! Não existem acidentes, e o Espírito é perfeito. É o fim de todas as doenças, o início de um novo caminho.


Transmutem as profecias por meio da inocência, compaixão e luz. As crianças mostrarão o caminho.

INÍCIO DO TEXTO

Parte 1

ÍNDICE GERAL

Todas as páginas desta seção

FONTE DO TEXTO

(http://www.amaluz.com.br). Publicado originariamente na revista Amaluz, que não mais tem sido editada, embora fosse uma ótima publicação. Fazemos votos de que possa renascer, com a mesma qualidade de antes.




Google
 
Web www.eurooscar.com

www.eurooscar.com - Autor: Euro Oscar - © 2008
Direitos Reservados - Contato: eurooscar@gmail.com


Se veio até aqui por um link externo e não vê o menu fixo à esquerda, clique aqui, para melhor usar e controlar o site.


Página inicial do site