REVISTA AMALUZ - 56



O QUE RESTA FAZER: ABRACEM
SUA CRIANÇA INTERIOR - 2


P'TAAH, POR MEIO DE JANI KING


(Obs. de E.O.: Dividi o texto em
3 partes, para a INTERNET)


PARTE 2

Sabem, amados, quando estendem a mão com carinho e compaixão por esta sua faceta criança, vocês estão sendo o deus ou deusa alquimista. Vocês estão transformando a freqüência do medo em amor. Segurem o pequeno até sentirem o calor se expandir.


Seu corpo lhes dirá que ao estender a mão com carinho e compaixão, vocês alteram a freqüência. E lá vocês estão centrados em seu poder naquele momento do agora prontos para fazer sua próxima escolha criativa chocante! É mesmo demais!


Pode ser mais simples que isso? Acho que não. Não se trata de fazer algo, e sim ser tudo aquilo que vocês conseguirem em qualquer agora. Então não se pensa em fugir. Nós lhes dizemos isto, amados, porque enquanto buscarem a iluminação para escapar do medo e da dor, vocês ficarão exatamente na mesma situação.


Vocês sabem que nós os escutamos. Ouvimos vocês dizerem: "Estou fazendo as visualizações, estou dizendo os mantras, estou rezando bastante, falo com meus guias e anjos, mas para falar a verdade nada parece mudar." (Amados, realmente conheço vocês. Escuto vocês. Sou um notável intrometido, notável e muito lindo mesmo.)


Quantos entre vocês experimentaram falta de amor em sua vida? Sejam sinceros agora. Quantos de vocês experimentam desconforto físico ou doença? Quantos de vocês experimentam falta de dinheiro? Quantos de vocês sofrem falta de harmonia e beleza em suas vidas? Quantos de vocês experimentam falta de paz e tranqüilidade? De risos e brincadeiras? Quantos dentre vocês se sentem impotentes para criar possibilidades maravilhosamente excitantes?

Agora, depois de tudo que mencionamos, vocês acham que têm todas essas coisas às vezes? Às vezes vocês têm dinheiro e amor etc., certo? Então, poder-se-ia dizer que, apesar das visualizações, mantras, anjos etc., vocês realmente estão criando aquilo que é a plena abundância de toda maravilha.


Abundância/carência — não há diferença na energia. Essa é a grandiosa verdade. A diferença está em sua percepção. Quando se concentram na carência, necessidade e no não ter, qual, acham vocês‚ é a emoção subjacente?


A necessidade se iguala ao medo. Um truque rápido para transformar sua vida (claro, supondo-se que vocês estejam acolhendo aquela sua parte criança, um não trabalha sem o outro) é deixar de se concentrar no não ter. Enquanto se perceberem necessitados, vocês estarão num lugar de medo.


Que tal uma linda canção para cantar todos os dias? Na verdade, vocês podem criar sua própria melodia, mas vamos lhes dar a letra. Estão prontos?

CANÇÃO DE GRAÇAS

Do Deus/Deusa de meu ser, dou graças pelo amor que sou.


Pelo amor que há em minha vida e pelo amor que me rodeia, graças.


Graças pelo milagre da vida que sou e graças pelo milagre da vida que vejo refletido por toda parte à minha volta.


Graças pela dádiva da vida que sou.


Graças por este corpo perfeito, minha saúde e vitalidade, graças.


Graças pela abundância que sou e graças pela abundância que vejo refletida por toda parte à minha volta.


Graças pelas riquezas e pela fartura de minha vida e graças pelo rio de dinheiro que flui para mim, graças.


Graças pela excitação e aventura dos milhões de possibilidades maravilhosas e probabilidades maravilhosas, graças.


Graças pelo maravilhamento e graças pela alegria.


Graças pela beleza e harmonia.


Graças pela paz e tranqüilidade.


Graças pelo riso e graças pelas brincadeiras.


Graças pelo privilégio de servir e compartilhar a dádiva que sou.


Graças, graças, graças!

A propósito, todas essas coisas pelas quais vocês agradeceram realmente existem em sua vida. O amor é a sua verdade e não há muita carência aqui. Seu corpo é um milagre e é absolutamente perfeito. Vocês são abundância. Como poderia ser de qualquer outra maneira?


E por toda parte em sua realidade exterior vocês estão rodeados por amor, abundância, pelo milagre da vida. E vocês realmente sabem a respeito das realidades possíveis e prováveis — maravilhosas e ilimitadas.


Vocês realmente conhecem a paz e tranqüilidade; o amor e alegria e risos e brincadeiras. E mesmo que não consigam realmente entender isto neste agora, vocês verdadeiramente são uma dádiva.


Entoem esta canção para o seu universo todos os dias quando forem banhar seu corpo, quando estiverem debaixo do delicioso fluxo de água e seu belo corpo estiver morno e relaxado.


A água é cristalina e intensifica bastante as emoções, e ao cantar as palavras, o som acolhido pelo sentimento na Existência, no agora de abundância total, vocês fazem parte dessa realidade. E no correr de seu dia, vocês levam consigo a ressonância, a energia que não conhece carência. Vale a pena tentar?

Vocês sabem, amados, podemos lhes dar as ferramentas, mas vocês escolhem utilizá-las ou não. Compreendemos que é difícil usá-las quando vocês estão muito ocupados correndo para o próximo seminário para aprender a serem iluminados.


Porém, amados, são vocês os soberanos. É sempre sua escolha em cada agora, e o que for que escolherem será absolutamente perfeito e válido.


Vocês são os deuses e deusas participantes do jogo, e é impossível que façam uma escolha errada ou tomem uma decisão errada, porque o que for que escolherem produzirá uma sensação. A sensação será maravilhosa ou péssima, caso em que vocês podem parar e acolher plenamente a sensação. Simples? Realmente. Perguntas?


Ainda estou fascinado e me arranhando todo, e pensando se isto faz parte de uma expressão da sexualidade ou medo da sexualidade. E fico pensando no paradoxo entre a alegria, a fascinação de arranhar e o medo.


O que representa sua pele?


O limite em relação ao Universo, a fronteira.


Também mantém vocês separados de seu universo, certo?


Sim.


Pois é, ao criar inflamação neste órgão, a pele, na verdade é o medo de seu mundo exterior, o mundo hostil, hum?


[Ri.] Sim.

De certo modo, aquilo que para muitos de vocês é a sexualidade produz o medo de sua vulnerabilidade e a culpa e vergonha de sua fisicalidade. Em sua cultura, não lhes ensinam que seus corpos também são uma expressão da Fonte, e sua sexualidade é uma expressão tão válida como qualquer outra faceta sua, criada não apenas com a finalidade de reprodução, mas também de diversão, alegria e brincadeira.


O nível mais profundo do ato sexual, o êxtase sexual simultâneo de duas pessoas, não é diferente de quando vocês se reúnem para sinceramente compartilhar. Quando houver qualquer faceta sua num lugar de medo, culpa ou vergonha, isso se mostra em todas as facetas.


De certa forma, ensinaram a vocês que sua sexualidade é uma faceta separada. Não é. Faz parte de sua realidade energética, parte de sua totalidade energética. Quando usam a sexualidade por motivos baseados no medo, vocês nunca conhecem a plenitude da experiência. Sempre falta algo.


Para muitos, a sexualidade é um vício tão válido quanto qualquer outro vício, e todos vocês são viciados de uma maneira ou outra. Todas as suas facetas são realmente maravilhosas, e vocês são seres sexuais desde o momento de seu nascimento até sua morte, sejam ou não sexualmente ativos.


Muitos de vocês também julgam bastante formas ou tipos de sexualidade. Sexualidade é sexualidade, hum? Amor é amor é amor é amor. Seja lá como for que a expressarem, ela será perfeita.


Em qualquer expressão, em qualquer faceta de sua vida, se seus atos se basearem no medo, se o fim for manipulação ou controle, se o resultado for de qualquer forma prejudicial, simplesmente não se trata da expressão mais plena e maravilhosa de quem vocês realmente são.


Recordamos a vocês que, ao olharem seu mundo e julgarem negativamente a forma de sexualidade de alguém, ou mesmo qualquer outra faceta de seu comportamento, há algo pequenino aqui (aponta para o coração) de que se deve cuidar. Não existe nada fora de vocês que não seja um espelho.


Quando dizemos espelho, o que estamos realmente dizendo é que seus reflexos exteriores produzem uma sensação, e lá vamos nós de volta ao começo. Quando a sensação é boa, sigam-na, e se não for boa, parem.


Quanto mais vocês tiverem compaixão por aquela criança que mora em seu peito, então, ao considerar seu mundo exterior e testemunharem a discórdia, mais sentirão compaixão por aquelas crianças meninos e meninas apavorados que moram no peito de todo mundo. Isto ajuda, amado?

AS OUTRAS PARTES DO TEXTO

Parte 3   Parte 1

ÍNDICE GERAL

Todas as páginas desta seção

FONTE DO TEXTO

(http://www.amaluz.com.br). Publicado originariamente na revista Amaluz, que não mais tem sido editada, embora fosse uma ótima publicação. Fazemos votos de que possa renascer, com a mesma qualidade de antes.




Google
 
Web www.eurooscar.com

www.eurooscar.com - Autor: Euro Oscar - © 2008
Direitos Reservados - Contato: eurooscar@gmail.com


Se veio até aqui por um link externo e não vê o menu fixo à esquerda, clique aqui, para melhor usar e controlar o site.


Página inicial do site