PALAVRAS DE SABEDORIA;
CRONOLOGIA

SABEDORIA REVELADA
POR BAHÁ 'U 'LLÁH

A origem de todo o bem é a confiança em Deus a submissão ao Seu mando, e o contentamento com Sua Santa Vontade e Seu Arbítrio.


A essência da sabedoria é o temor de Deus, o medo de Seu flagelo e a apreensão de Sua justiça e Seu decreto.


A essência da religião consiste em se dar testemunho daquilo que o Senhor revelou e seguir o que Ele ordenou em Seu poderoso Livro.


A origem de toda a glória está em se aceitar qualquer coisa que o Senhor tenha concedido, e se contentar com aquilo que Deus ordenou.


A essência do amor é que o homem volva o coração para o Bem-Amado, se desprenda de tudo exceto de Deus e nada deseje salvo o que for o desejo de seu Senhor.


A verdadeira comemoração consiste em se mencionar o Senhor, Alvo de todo louvor, e se esquecer de tudo fora Dele.


A verdadeira segurança é que o servo siga sua profissão ou vocação no mundo, se apoie no Senhor, nada busque senão Sua graça, desde que em Suas mãos está o destino de todos os Seus servos.


A essência do desprendimento é que o homem volva a face para as cortes do Senhor, entre em Sua Presença, contemple Seu semblante e dê testemunho diante Dele.



A essência da compreensão é que o homem ateste sua pobreza e se submeta à Vontade do Senhor, o Soberano, o Benévolo, o Onipotente.


A origem da coragem e do poder está na promoção da Palavra de Deus e na constância em Seu amor.


A essência da caridade é que o servo relate as bençãos de seu Senhor e Lhe dê graças em todos os tempos e sob todas as condições.


A essência da riqueza é o amor por Mim. Quem me ama é o possuidor de todas as coisas, e aquele que não me tem amor é realmente dos pobres e necessitados. Eis o que o Dedo da Glória e do Esplendor revelou...


A essência da fé está na escassez de palavras e na abundância de ações; a morte daquele cujas palavras excedem os atos, é melhor que sua vida.


A origem de todo o mal é que o homem se afaste de Seu Senhor e prenda o coração às coisas ímpias.


O fogo mais queimante está em se duvidar dos sinais de Deus, disputar futilmente com aquilo que Ele revelou, negá-Lo e portar-se orgulhosamente diante Dele.


A origem de toda a erudição é o conhecimento de Deus - exaltada seja Sua Glória - e este não pode ser atingido a não ser através do conhecimento de Seu Manifestante Divino.



A essência do rebaixamento está em se apartar da sombra do Misericordioso e buscar o amparo do Ente Mau.


A origem do erro é a descrença em Deus Uno e Verdadeiro, a confiança em outra coisa senão Nele, e o afastamento de Seu Decreto.


O verdadeiro prejuízo é para aquele que passou seus dias em completa ignorância de seu próprio ser verdadeiro.


A essência de tudo o que Nós te temos revelado é a Justiça; é que o homem se deve livrar das vãs fantasias e da imitação, discernir com os olhos da unidade Sua gloriosa obra, e averiguar todas as coisas com vista perscrutadora.


Assim Nós te instruimos, manifestando-te palavras de sabedoria, a fim de que sejas grato ao Senhor, teu Deus, e nisto te glories entre todos os povos.



CRONOLOGIA

Principais datas relativas à vida de Bahá'u'lláh


1817
12 de novembro - Nasce Bahá’u’lláh em Teerã, capital da Pérsia, hoje Irã, recebendo o nome de Mirzá Husayn Alí. Seu pai é Mirzá Buzurg de Núr e sua mãe, Khadijih Bagum.


1819
20 de outubro, nasce em Shiráz (cidade do Irã) Mirzá Ali Muhammad, o Báb. Filho de Siyyid Muhammad Ridá e de Fatimih Bagum.


1835
Bahá’u’lláh se casa com Asiyyih Khanum, Navváb, que "será Sua companheira por todos os mundos de Deus".


1839
Falece o pai de Bahá’u’lláh, Mirzá Buzurg de Núr.


1844
23 de maio, em Shiráz, Siyyid Ali Muhammad, o Báb, declara-se portador de uma Mensagem enviada por Deus, vindo a ser Precursor de Bahá’u’lláh. O Báb tinha então 25 anos, 4 meses e 4 dias. No mesmo dia, nasce Abbas Effendi, o filho mais velho de Bahá’u’lláh, mais tarde chamado por ele de ‘Abdu’l-Bahá, que viria a ser a personi- ficação do padrão de vida bahá’í". 20 de Dezembro, o Báb, tocando a porta da Kaaba, na cidade sagrada de Meca, repete três vezes a frase: "Eu sou o Qa’im (Pro-metido), cujo advento estais esperando."


1846
Nascimento de sua filha, Bahíyyih, A Folha Mais Sagrada.


1847
No verão, o Báb é encarcerado na fortaleza de Mah-Ku, onde viria a revelar seu livro sagrado, o Bayán Arábe e o Bayán Persa, além de As Sete Provas. O Bayán Persa continha nada menos que 500 mil versículos. Neste ano, Bahá’u’lláh é aprisionado em Qasvín, quando ajudava Tahirih, uma das discipulas do Báb, naquela cidade.


1848
Em junho, Bahá’u’lláh coordena a primeira conferência com seus discípulos, na aldeia de Badasht, tendo duração de 22 dias. Em cada dia, Bahá’u’lláh revelava uma Epístola. Os crentes mais destacados receberam dele um novo nome. Dela participaram a célebre heroína da emancipação feminina, Tahi-rih (A Pura) e seus bem- amados discípulos Mulláh Husayn e Quddús. Em dezembro, na cidade persa de Amul, Bahá’u’-lláh é aprisionado por ordem do Xá, sofrendo o doloroso castigo da bastonada.


1850
Ao meio-dia de 9 de julho, com a idade de 31 anos, 7 meses e 22 dias, o Báb é fuzilado na praça pública de Tabriz, por um pelotão de 750 soldados, cumprindo ordem do Xá.


1851
Nascimento de seu filho Mirzá Mihdí, o Ramo Mais Puro.


1852
16 de agosto Bahá’u’-lláh, então com 36 anos, é aprisionado no Siyáh-Chál (A Cova Negra) de Teerã. Juntamente com cerca de 150 criminosos, muitos deles salteadores de estradas. Durante cerca de 4 meses, esteve confinado nessa prisão subterrânea, em um ambiente pútrido e úmido. Nestas circunstâncias recebeu o Chamado Divino, assumindo a condição de Mensageiro de Deus.


1853
12 de janeiro, Bahá’u’lláh é banido para Bagdá, no Iraque, junto com alguns membros de Sua família e escoltado por um oficial da guarda pessoal do Imperador, tendo início um longo e memorável exílio, destinado a durar até o fim de sua vida, no decurso dos anos, até Adrianópolis, na Turquia Européia e a terminar com seu encarceramento de vinte e quatro anos em ‘Akká, antiga Palestina, hoje Israel. A viagem transcorreu em meio a um rigoroso inverno, du-rando 3 meses. Em Bagdá revelou sua Epístola Kullu’t-Taám.


1854
10 de abril - Bahá’u’lláh, sem informar a ninguém, nem mesmo aos membros de Sua própria família, parte para as montanhas do Curdistão. Em trajes rústicos, assume o nome de Derviche Muhammad. Em comunhão com Seu Espírito, revela poemas místicos como Os Sete Vales e outras inspiradas orações.


1856
19 de março, Bahá’u’lláh retorna de sua solidão nas regiões montanhosas do Curdistão.


1858
As margens do Rio Tigre, em Bagdá, Bahá’u’lláh revela os famosos 162 versículos que compoem sua obra "As Palavras Ocultas".


1862
Em honra a Hájí Mirzá Siyyid Muhammad, tio paterno do Báb, Bahá’u’lláh revela o Kitáb-i-Iqán, O Livro da Certeza.


1863
21 de abril - Bahá’u’lláh revela em Bagdá, a Missão que lhe fora confiada no Siyáh - Chál dando início à primeira etapa de sua viagem de quatro meses à capital do Império Otomano, Constantinopla. Este dia histórico ficou conhecido como o primeiro dia do Festival do Ridván (Paraíso). A natureza da declaração pode ser apreciada em várias referências que Bahá’u’lláh faria à Sua Missão em muitos de Seus escritos posteriores: "...este é o Dia em que a humanidade pode contemplar a Face do Prometido e ouvir-Lhe a Voz. O Chamado de Deus ergueu-se e a luz de Seu Semblante resplandesceu sobre os homens..."


16 de Agosto - Chegada de Bahá’u’lláh a Constantinopla.


12 de Dezembro -Bahá’u’lláh chega em Adrianópolis (atualmente Edirne, na Turquia Européia), permanecendo nesta etapa do exílio até 12 de agosto de 1868. Neste período de 4 anos, 8 meses e 22 dias, Ele revela Epístolas aos Reis, incluindo a primeira Epístola a Napoleão III e ao Xá da Pérsia, oracões para o jejum, dentre outras epístolas.


1868
31 de agosto -Bahá’u’lláh chega em ‘Akká. Durante 23 anos estará confinado na cidade-prisão. Neste período revela o Kitáb-i-Aqdas - O Livro Mais Sagrado, bem como suas famosas Epístolas dirigidas à Rainha Vitória, ao Czar da Rússia, ao Papa Pio IX, dentre outras.


1869
Julho - É executado Aqá Buzurg Khourasaní, conhecido posteriormente como Badí (O Maravilhoso). Badí fora portador da Epístola de Bahá’u’lláh ao Xá da Pérsia, Násiri’d-Din. Posteriormente, Bahá’u’lláh designou-o como "O Sal de Minhas Epístolas".


1870
23 de junho - Morte de Mirzá Mihdí, o Ramo Mais Puro, o filho mais novo de Bahá’u’lláh.


1877
Em Junho, Bahá’u’lláh concorda em deixar a cidade-prisão de ‘Akká, indo residir em Mazraíh, uma propriedade rural a alguns quilômetros de ‘Akká.


1887
Sua esposa Navváb falece na cidade prisão de ‘Akká, sendo sepultada nas encostas do Monte Carmelo, em Haifa, Israel.


1888
11 de Dezembro - Nabíl, apresenta sua memorável crônica da História da Fé, chamada "Os Rompedores da Alvorada", a Bahá’u’lláh, na cidade-prisão de ‘Akká.


1890
No período de 15 a 20 de abril, o eminente orientalista britânico, Professor Edward Granville Browne visita Bahá’u’lláh durante quatro ocasiões em Bahjí, Israel.


1891
Bahá’u’lláh revela, em ‘Akká, A Epístola ao Filho do Lobo, dirigida ao Shaykh Muhammad Taqí, cujo pai, Shaykh Muhammad Baqir, estigmatizado por Bahá’u’lláh como "O Lobo", junto com Mir Muhammad Husayn de Isfahán, causaram o martírio de Mirzá Hasán (O Rei dos Mártires) e seu irmão, Mirzá Husayn (O Bem Amado dos Márti- res). No fim deste ano, Bahá’u’lláh disse àqueles que estavam com Ele que Sua missão estava concluída e que dese java "partir deste mundo". Ele estava sendo chamado, disse, "para Seus outros domínios", domínios "nunca percorridos pela vista dos mortais".


1892
29 de maio - Bahá’u’lláh após contrair febre, seguida por uma breve enfermidade, falece em ‘Akká, aos 75 anos, às 3 horas da madrugada.


1893
Na América do Norte, a primeira referência pública à Fé Bahá’í aconteceu no "Parlamento das Religiões", durante a realização da Feira Mundial de Chicago, quando um conferencista cristão concluiu sua palestra com as palavras de Bahá’u’lláh dirigidas ao professor Edward G. Browne, em 1890. Nessa mesma época, um comerciante sírio, Ibrahim Kheiralla, que declarou-se bahá’í no Cairo, imigrou para os Estados Unidos onde iniciou uma série de palestras sobre a Fé Bahá’í. O primeiro bahá’í norte-americano foi Thornton Chase.


1897
1º. de Março - Nasce Shoghi Effendi, o primeiro neto de ‘Abdu’l-Bahá. Em 1921, com o falecimento de seu avô e a abertura de seu testamento, Shoghi Effendi é indicado como Guardião da Fé Bahá’í.


1898
10 de Dezembro - Chega a ‘Akká o primeiro grupo de peregrinos bahá’ís do Ocidente, composto por 15 pessoas. Dentre estes, a filantropa milionária Phoebe Hearst, o Dr. Edward Getsinger e sua esposa, Lua Getsinger. O grupo é recepcionado por ‘Abdu’l-Bahá, ainda um prisioneiro do Governo Turco.


1908
A Revolução dos Jovens Turcos liberta todos os prisioneiros políticos e religiosos do Império Otomano. ‘Abdu’l- Bahá, então com 64 anos, é libertado.


1909
20 de Março - Na presença de bahá’ís do Oriente e do Ocidente, ‘Abdu’l-Bahá deposita os restos mortais do Báb em um magnificente sarcófago de mármore doado pelos bahá’ís de Burma, que é então entronizado no santuário de pedra edificado nas encostas do Monte Carmelo, naquele exato lugar escolhido por Bahá’u’lláh, muitos anos antes, na cidade de Haifa, Israel.


1911
11 de Agosto -Acompanhado por um pequeno número de assistentes, ‘Abdu’l-Bahá viaja a bordo do navio SS Corsica para Marselha, iniciando assim suas históricas viagens que durarão 28 meses através do mundo ocidental. Estas viagens incluem duas visitas a Londres, Paris e Stuttgart e breves visitas a outros centros europeus, bem como uma viagem cruzando a América do Norte. Nas inúmeras reuniões realizadas Ele apresenta a Mensagem de Bahá’u’lláh.


1912
11 de Abril - ‘Abdu’l-Bahá chega a New York. Durante esta viagem aos Estados Unidos, ele visitou quase 40 cidades, de costa a costa, dando entrevistas a jornais e fazendo conferências para as mais diversificadas audiências.


1920
27 de Abril - O Governo Britânico, impressionado com as volumosas obras de ‘Abdu’l-Bahá em prol da fraternidade humana, confere-lhe o título de Knight (Cavaleiro) do Império Britânico. A cerimônia teve lugar em Haifa, Israel, oficiada pelo Coronel Stanton.


1921
Na manhã de 28 de Novembro, após uma breve enfermidade, ‘Abdu’l-Bahá falece aos 78 anos.

TEXTOS DE INSPIRAÇÃO NA FÉ BAHAI

OPINIÕES FAMOSAS SOBRE O MOVIMENTO BAHAÍ - 1


OPINIÕES FAMOSAS SOBRE O MOVIMENTO BAHAÍ - 2


PENSAMENTOS DE BAHÁ'U'LLÁH - 1


PENSAMENTOS DE BAHÁ'U'LLÁH - 2


AUTOBIOGRAFIA DE BAHÁ'U'LLÁH


UMA BIOGRAFIA DE BAHÁ'U'LLÁH


CURIOSIDADES, EPISÓDIOS E INFORMAÇÕES


CRONOLOGIA E PALAVRAS DE SABEDORIA


O PLANO DE QUATRO ANOS - 1


O PLANO DE QUATRO ANOS - 2


O PLANO DE QUATRO ANOS - 3


COMPREENDENDO O HOJE, SOLUCIONANDO O AMANHÃ


A RENOVAÇÃO DO PENSAMENTO HUMANO E O DIREITO - 1


A RENOVAÇÃO DO PENSAMENTO HUMANO E O DIREITO - 2


EDUCAÇÃO PARA OS DIREITOS HUMANOS


PONTO DE VISTA BAHAI SOBRE AS DROGAS


MODELO ATUAL DE EDUCAÇÃO PARA NOSSOS FILHOS - 1


MODELO ATUAL DE EDUCAÇÃO PARA NOSSOS FILHOS - 2


GLOSSÁRIO DE TERMOS ORIENTAIS E BIBLIOGRAFIA

OS TEXTOS DE IRADJI ROBERTO EGHRARI

A PAZ INTERIOR - 1


A PAZ INTERIOR - 2


NÓS E O FINAL DO MILÊNIO - 1


NÓS E O FINAL DO MILÊNIO - 2


O DIA DE DEUS - 1


O DIA DE DEUS - 2

CURSO GRATUITO - PRIMEIRA PARTE

LIÇÃO 1    LIÇÃO 2


LIÇÃO 3    LIÇÃO 4


LIÇÃO 5    LIÇÃO 6


LIÇÃO 7    APÊNDICE

POESIAS DE
INSPIRAÇÃO BAHAI

1    2    3    4    5

FONTE
DO TEXTO

http://www.bahai.org.br



Sorria ao acordar
e antes de dormir!

Muito obrigado pela visita,
veja sempre as novidades!






Google
 
Web www.eurooscar.com








Se não vê à esquerda o menu
rolante do site, clique aqui.

If you do not see the left
scrolling menu, click here.





Home