PONTO DE VISTA BAHÁ’Í SOBRE A PREVENÇÃO DO USO INDEVIDO DE DROGAS

Por A. M. Ghadirian - Comunidade Internacional Bahá’í

RESUMO

O presente artigo descreve alguns dos princípios que as comunidade bahá’ís levam em consideração ao elaborar programas para prevenção do uso indevido de drogas, e que se centralizam no indivíduo, na família e na sociedade. O indivíduo é ajudado a desenvolver um sentido de finalidade, um sentimento de amor próprio e de respeito aos demais, um estado de maturidade que lhe permita avaliar objetivamente as circunstâncias e postergar a gratificação imediata em favor de uma meta futura, um sentido de responsabilidade e uma orientação espiritual que lhe ajude a desenvolver uma atitude positiva para consigo mesmo e para com o meio ambiente.


Os pais são orientados a promover o amor e a unidade, e uma forma de vida sem drogas, para que as crianças tenham um modelo são. Também se utiliza a experiência familiar para ajudar as crianças a enfrentar as tensões e outros problemas da vida cotidiana. Mediante a educação se fomenta uma atitude positiva da sociedade diante da saúde e ela é incentivada a promover atividades que tendam à supressão do isolamento.



INTRODUÇÃO

O uso indevido de drogas e de álcool adquiriu proporções epidêmicas em várias partes do mundo. Os profissionais na área de saúde lutam contra esta epidemia, porém a tarefa de prevenir o uso de drogas continua sendo um problema cuja solução corresponde a todos os setores da sociedade. Milhares de pessoas de todas as idades se entregam a influência nefasta das drogas; o fazem por curiosidade, por prazer, ou para aliviar situações de tensão ou experiências penosas.


Com a chegada da civilização moderna alimentando as expectativas humanas de segurança e de comodidade, porém estas expectativas se complicaram como conseqüência de um aumento das tensões sociais e da incerteza. A generalização dos problemas do uso indevido de drogas e do álcool. especialmente entre a juventude, refletem esta evolução e indicam que muitas pessoas sofrem de uma crise interna.


Segundo o ponto de vista Bahá’í [1], a resposta a esta crise interna deveria ser um programa de prevenção realista e sistemático que destaque a importância das atitudes para a solução de determinados problemas como o uso de drogas e o alcoolismo. Os especialistas do comportamento concordam em que as atitudes influenciam mais que o conhecimento na iniciação do comportamento. As atitudes são aprendidas no começo da vida e são adotadas como forma de vida. As atitudes adquiridas representam os valores de uma pessoa e os valores guiam a escolha pessoal de seu comportamento; por exemplo a decisão de consumir ou não consumir drogas.[2].


A realidade pessoal é mais o pensamento do que matéria [3]; portanto, o uso de drogas intoxicantes é um empecilho para o progresso da mente e da alma e se contrapõe diretamente ao significado e ao objetivo da vida.


Nas Comunidades Bahá’ís, é dada particular importância à educação precoce e à vida familiar. O lar é considerado o lugar ideal para um efetivo trabalho de prevenção do uso indevido de drogas.


Cotten [4], refletindo sobre as causas do aumento do consumo de drogas no mundo de hoje, se pergunta se a sociedade humana está vivendo uma das épocas mais críticas da história e se a angústia "É tão profunda que as multidões têm que consumir crescentes quantidades de produtos excitantes, estimulantes, depressivos.


Segundo Cotten [4], houve muitos períodos desmoralizadores na história, como por exemplo a queda do Império Romano, a idade das trevas e mais recentemente, as duas guerras mundiais; Porém não existem claras provas históricas de que o problema da droga fora antes tão agudo como agora. Seu dúvida, a humanidade nunca teve tantas oportunidades favoráveis de progredir como hoje em dia; além disso, a situação que impulsiona as pessoas a beberem e a drogarem-se está em seu próprio interior e não no mundo exterior. Cotten pensa que esta realidade interna, ainda que não tenha necessariamente correlação com o que sucede no mundo exterior, pode ser um reflexo de condições externas.


Na opinião do autor, a insegurança e a dúvida internas de um indivíduo podem ser um reflexo do caos e da confusão externas, que são um dos muitos fatores que podem contribuir para iniciar o consumo de drogas. A sociedade contemporânea está sofrendo rápidas transformações que constantemente produzem confusão, incerteza, ansiedade e tensão. Estão desaparecendo os velhos conceitos e valores, e outros novos os substituem. Enfrentar as tensões num rápido período de transformação e desenvolvimento é um processo tedioso e o recurso ao álcool e às drogas oferece um atrativo caminho de escape.


Nas comunidades bahá’ís a prevenção ao uso indevido de drogas requer a cooperação entre o indivíduo, a família e a sociedade.



RESPONSABILIDADE INDIVIDUAL

Do ponto de vista da pessoa, ao se desenvolver um programa de prevenção deve se levar em consideração os princípios básicos que enunciam a continuação.



SENTIDO DA FINALIDADE DA VIDA

Para aceitar plenamente uma ordem moral, a pessoa necessita ter um sentido de finalidade. Segundo os ensinamentos bahá’ís, o amor a Deus [5] é um conceito que cuja a base a energia do egocentrismo de uma pessoa se orienta para o interesse e o bem-estar dos demais. trabalhar para o benefício da humanidade oferece um veículo muito valioso para pôr esse interesse em ação. As Comunidades Bahá’ís procuram ampliar a visão de que a humanidade tem que ir mais além do que seu eu material.


Da mesma maneira que um viajante visita cidades e países e se familiariza com outras culturas, o espírito humano, mediante as experiências deste mundo, adquire certas características e virtudes a medida que evolue [6]. As amargas experiências da vida e suas provações e problemas são outros tantos problemas para o desenvolvimento pessoal. O consumo de drogas só oferece uma excursão ilusória a um mundo de fantasia, porém não confere conhecimentos nem desenvolve o discernimento.



SENTIDO DO VALOR HUMANO

O amor próprio e o respeito à dignidade e o valor humano desempenham uma função importante na atitude da pessoa perante si mesma. Um dos fatores mais comuns que caracterizam o uso indevido de drogas no mundo e a perda do amor próprio [7].


O sentido do amor próprio e da dignidade se pode cultivar desde a tenra infância e se pode conservar por toda a vida. Foi descoberto que as crianças que têm uma boa opinião sobre si mesmas tendem a atuar de forma que assegure seu êxito: São capazes de perseverar e de continuar resistindo as tensões e a adversidade. As crianças que não têm uma boa opinião de si mesmas reagem de forma totalmente oposta [8] e são os que mais possibilidades têm de sofrer os efeitos destrutivos das drogas.



LIBERDADE

O verdadeiro significado da liberdade tem sido mal interpretado na sociedade, isto se aplica especialmente aos que consomem drogas, que consideram ter o direito de fazer o que lhes apraz com sua mente e seu corpo; ironicamente, drogar-se, será em última instância o que lhes privará de sua liberdade pessoal [2].


A capacidade de avaliar objetivamente as circunstâncias e de postergar a satisfação pessoal imediata em busca de uma meta futura é um sinal de maturidade. A obediência às normas morais reforça essa capacidade de manter a própria disciplina e o próprio controle para poder alcançar metas pessoais. O princípio fundamental da adesão aos preceitos do profeta Bahá’u’lláh (Fundador da Fé Bahá’í) é a base da prevenção do consumo de drogas e do alcoolismo nas Comunidades Bahá’ís de todo o mundo. Segundo os ensinamentos bahá’ís [1,2] é proibido o consumo de bebidas alcoólicas, de estimulantes e de remédios que não sejam tomados com fins medicais. A Fé é o que mantém a vontade pessoal de abster-se dessas práticas.



PARTICIPAÇÃO NO TRABALHO

A relação de uma pessoa com o meio ambiente é dinâmica e está em constante mudança [9]. Nas Comunidades Bahá’ís cada pessoa é incentivada a buscar excelência em todos os aspectos da vida, especialmente nas artes e na ciência. É incentivada a participação ativa em uma ocupação, e o trabalho em espírito de serviço é considerado como uma forma de culto [1]. Este conceito fomenta a criatividade e o desenvolvimento pessoal e libera o potencial da pessoa para servir a humanidade. Também combate a apatia, o aborrecimento e o sentimento de inutilidade que se encontram entre as pessoas que se drogam.



ORIENTAÇÃO ESPIRITUAL

A orientação espiritual ajuda as pessoas a desenvolver uma atitude positiva a respeito de si mesmas e de seu meio ambiente. A consequência é que encontram sentido na vida e estão em melhores condições de enfrentar-se com situações de tensão.



FUNÇÃO DA FAMÍLIA

Prevenir o uso indevido de drogas oferecendo um ambiente familiar saudável e uma educação adequada aos filhos reveste de uma importância primordial nas Comunidades Bahá’ís [10]. Uma das responsabilidades dos pais é educar seus filhos inculcando-lhes valores espirituais e morais e ensinando-lhes a enfrentar as duras realidades da vida.


Abstendo-se de usar álcool e drogas ilícitas, os pais podem dar um exemplo que terá grande influência sobre a atitude de seus filhos a esse respeito. O amor e a unidade no seio de uma família que procura ter excelentes relações, podem transformar-se na força motriz de um enfoque positivo e dinâmico da vida e de seus problemas; os filhos destas famílias aprendem que o consumo de álcool e de drogas ilícitas não é aceitável e que a superação das tensões da vida cotidiana é parte da experiência humana estando associada ao desenvolvimento e a maturidade pessoais.



A SOCIEDADE

Um dos fatores mais importantes que contribuem ao uso indevido das drogas - um fator que requer cuidadosa consideração - é a atitude da sociedade perante o uso do álcool e das drogas. Não devemos esquecer tampouco a desintegração do sistema de valores tradicionais, o desmoronamento da instituição do matrimônio e da vida familiar, e a dependência pessoal excessiva do poder político e material como fonte de segurança. Ademais, o tráfico ilícito de drogas ilícitas, assim como também a disseminação das substâncias psicoativas pelos meios de informação, tem complicado a tarefa de prevenção.


Na continuação, apresentam-se alguns pontos que a sociedade deve levar em consideração ao desenvolver um programa de prevenção.


É necessário aumentar o sentido de amor próprio e de dignidade da pessoa e a necessidade de educar os membros da família sobre o significado da vida e seu objetivo. A educação das crianças deve incluir não só a educação física e intelectual mas também os aspectos espirituais da vida. Para alcançar progresso e desenvolvimento devem ser reconhecidas as necessidades espirituais e materiais da humanidade.


É impressionante que o desenvolvimento tecnológico e a orientação materialista da sociedade moderna não só resultaram em um considerável bem-estar físico e material mas também em uma perda da consciência espiritual. O enfoque do problema dos assuntos e sofrimentos humanos é mecânico e materialista, porque se perdeu a magnanimidade espiritual necessária para o desenvolvimento e o progresso pessoal. Como resultado disso a pessoa perdeu o contato com seu verdadeiro eu, e o consumo de drogas é uma tentativa de restabelecer esse contato por meios químicos e de solucionar problemas que têm uma natureza essencialmente humana e espiritual. Por exemplo, a felicidade é um estado da mente que se pode ser alcançar ou se realizar mediante relações pessoais significativas e úteis, mas não pode ser alcançada por nenhuma droga.


A crescente competição pelo êxito material fomentou uma corrida para o êxito e pouca tolerância diante do fracasso. Por conseguinte, algumas das pessoas que são inseguras ou instáveis emocionamente buscam no álcool ou nas drogas um refúgio contra a amarga realidade de uma vida competitiva. A cooperação deve substituir a confrontação e o isolamento, permitindo assim que prevaleça um espírito de cooperação e afeto.


A educação deve ser oferecida às pessoas de todas as idades e de todas as origens sócio-econômicas para ajudá-las a adotar uma atitude mais positiva perante os aspectos físico emocional, intelectual, espiritual e social da saúde. Esta educação deve cultivar um sentido da finalidade da vida, e de incentivar às pessoas a desempenhar devidamente sua parte e a procurar fazer com que seu trabalho contribua para seu próprio bem-estar. Mediante a educação se deve procurar orientar a sociedade a eliminar os sentimentos de alienação e isolamento que levam ao uso indevido de drogas.


A sociedade deve ajudar às pessoas, particularmente aos jovens, a desenvolver um sentido de identidade a buscar formas positivas de lidar com o aborrecimento e a apatia. A sociedade têm a responsabilidade de oferecer oportunidades para estimular e fomentar a criatividade e o trabalho útil.


A sociedade deve agir como coadjuvante para que haja menos drogas disponíveis para usos que não sejam médicos ou científicos. Deve estimular as pessoas que servem como modelos (por exemplo, mestres, celebridades e líderes da sociedade) a que levem uma vida sem drogas. Os meios de informação devem oferecer programas de informação e de educação que ajudem a prevenir o uso indevido de drogas e o alcoolismo, e é necessário dissuadí-los que façam publicidade de substâncias psicoativas. É necessário promover a cooperação internacional destinada a circunscrever o cultivo, a fabricação, a distribuição e a utilização de drogas a seu uso médico e científico. Os atuais programas das Nações Unidas para fiscalização do uso indevido de drogas só podem ter êxito se todos os governos e todos os setores da sociedade se comprometerem firmemente a trabalhar juntos por esta causa comum.



SOBRE O AUTOR

A. M. Ghadirian é Professor da Universidade McGill, Montreal (Canadá)

TEXTOS DE INSPIRAÇÃO NA FÉ BAHAI

OPINIÕES FAMOSAS SOBRE O MOVIMENTO BAHAÍ - 1


OPINIÕES FAMOSAS SOBRE O MOVIMENTO BAHAÍ - 2


PENSAMENTOS DE BAHÁ'U'LLÁH - 1


PENSAMENTOS DE BAHÁ'U'LLÁH - 2


AUTOBIOGRAFIA DE BAHÁ'U'LLÁH


UMA BIOGRAFIA DE BAHÁ'U'LLÁH


CURIOSIDADES, EPISÓDIOS E INFORMAÇÕES


CRONOLOGIA E PALAVRAS DE SABEDORIA


O PLANO DE QUATRO ANOS - 1


O PLANO DE QUATRO ANOS - 2


O PLANO DE QUATRO ANOS - 3


COMPREENDENDO O HOJE, SOLUCIONANDO O AMANHÃ


A RENOVAÇÃO DO PENSAMENTO HUMANO E O DIREITO - 1


A RENOVAÇÃO DO PENSAMENTO HUMANO E O DIREITO - 2


EDUCAÇÃO PARA OS DIREITOS HUMANOS


PONTO DE VISTA BAHAI SOBRE AS DROGAS


MODELO ATUAL DE EDUCAÇÃO PARA NOSSOS FILHOS - 1


MODELO ATUAL DE EDUCAÇÃO PARA NOSSOS FILHOS - 2


GLOSSÁRIO DE TERMOS ORIENTAIS E BIBLIOGRAFIA

OS TEXTOS DE IRADJI ROBERTO EGHRARI

A PAZ INTERIOR - 1


A PAZ INTERIOR - 2


NÓS E O FINAL DO MILÊNIO - 1


NÓS E O FINAL DO MILÊNIO - 2


O DIA DE DEUS - 1


O DIA DE DEUS - 2

CURSO GRATUITO - PRIMEIRA PARTE

LIÇÃO 1    LIÇÃO 2


LIÇÃO 3    LIÇÃO 4


LIÇÃO 5    LIÇÃO 6


LIÇÃO 7    APÊNDICE

POESIAS DE INSPIRAÇÃO BAHAI

1    2    3    4    5

FONTE DO TEXTO

http://www.bahai.org.br



Sorria ao acordar
e antes de dormir!

Muito obrigado pela visita,
veja sempre as novidades!






Google
 
Web www.eurooscar.com








Se não vê à esquerda o menu
rolante do site, clique aqui.

If you do not see the left
scrolling menu, click here.





Home