SANTIAGO BOVISIO



REFLEXÃO 21

A Lei Moral


a - MUITAS REVELAÇÕES;


b - AS PEDRAS JOGADAS AO AR;


c - A PORTA SE ABRE.

O Curso "Teologia" (Livro XXV, Capítulo 13), declara: "Uma verdadeira religião natural do homem, Única, que afirma uma única origem da Revelação Divina dada no alvorecer da Raça, (Raça Ária, há 118.000 anos) e escrita em sua própria natureza". "Não terminará a presente Raça Raiz sem que seja redescoberta, para que todas as Revelações que foram dadas durante o curso da Raça tornem a encontrar-se elas mesmas, e possam voltar a essa união de almas e credos que há de ser o fim da Grande Obra Divina sobre a Terra".


A Lei Moral nasce da Revelação que Deus entrega aos Fundadores de religiões em diferentes épocas e lugares para o desenvolvimento dos povos segundo as características e possibilidades dos mesmos num período determinado.


Assim brotaram civilizações e culturas nas mais afastadas regiões do globo; algumas desapareceram há tempo e são conhecidas estudando suas relíquias: assírios, egípcios, astecas, e gregos; outras continuam seu desenvolvimento em nossos dias, com diversas fortunas: cristianismo, islamismo, judaísmo, budismo, hinduismo.


As muitas Revelações produzem diversidade religiosa e cultural; umas vezes estão separadas geograficamente e pouco influem entre si; outras, estão no mesmo território e o contato entre ambas é violento; o caso mais evidente é a Palestina, onde dois povos lutam à morte para destruir-se mutuamente.


Quase sempre, como o recorda a História, o encontro de religiões diferentes tem provocado a desaparição violenta de algumas: as culturas pré-colombianas aniquiladas pelos conquistadores espanhóis, as tradições africanas, os celtas antigos, e outras mais.


Atualmente, com a globalização, as migrações, as comunicações, a luta comercial e a pobreza generalizada, estouraram furiosamente os enfrentamentos, principalmente entre cristãos e muçulmanos que resistem a serem despojados do que têm. O planeta ficou pequeno e escasso, não tem para todos, e muitas pessoas desaparecerão do mapa para que os vencedores possam seguir existindo de alguma maneira.


Uma guerra verdadeiramente mundial se está desenvolvendo ante nossos olhos, com mil facetas e modalidades, em todos os continentes, às vezes com porta-aviões, outras com fuzis e terrorismo, mais além com drogas e seqüestros, em outro lado com guerrilhas e policiais corruptos; logo virão as armas químicas, biológicas e as bombas atômicas.


A guerra globalizada se está expandindo porque as Revelações antigas extremam os particularismos para subsistir; no final de sua trajetória, são anunciadoras da morte. Como nos podemos defender? Os homens esperam ansiosos a Nova Revelação da Encarnação Divina, que já se está pronunciando no mundo.

a- MUITAS REVELAÇÕES

O Evangelho de Jesus Cristo, há dois milênios, não resolveu os terríveis sofrimentos que provocava o Império Romano; porém deu aos homens uma lei moral que os redimiu de suas cargas ancestrais. A Revelação do Profeta aos povos árabes acendeu guerras de conquistas em três continentes, que atualmente tornaram a estourar.


As Tábuas da Lei, entregues a Moisés, separaram o povo hebreu do resto das nações, para sempre. Os povos, como as pessoas, têm uma identidade, oculta ou descoberta, da qual brotam os costumes, os comportamentos e a moral. Mais fortes do que a economia e as formas políticas, as Revelações unem e separam os homens em lutas permanentes.


A História não conhece exemplos de conciliação entre Revelações que postulam diferentes formas de viver; uma cultura triunfará, e as outras permanecerão submetidas.


Estas variáveis permanentes, características da Raça Ária, estão anunciadas na Quinta Revelação da Idéia Mãe, da Ensinança citada acima: "Através destas épocas, o homem será constantemente exposto e sacudido pela grande lei de pares de opostos que rege sua Raça, e atado a uma infinidade de relações, conseqüência direta deste contínuo oscilar entre o bem e o mal".


Cada Revelação promove um estilo de vida diferente, a ao largo da geografia planetária contemplamos infinidade de formas de viver, com tradições, idiomas, crenças, e moral próprias. Com tecnologia global, uma vontade imperialista quer impor sua uniformidade para dominar o mundo: coca-cola, Mc Donald´s, americano básico, Walt Disney, marines, bombas inteligentes, FMI, etc.


O Império Romano pôde controlar o Mediterrâneo com trinta legiões e uma boa organização. Agora é diferente; pelo menos duas grandes potências, Rússia e China, têm um enorme poder atômico, e a capacidade para aniquilar o Império em 30 minutos. A América do Norte é forte e débil; é um gigante poderoso com pés de barro, como se comprovou no ano passado com a derrubada das emblemáticas Torres Gêmeas. Em qualquer momento pode acender-se uma catástrofe suprema; há milhares de bombas atômicas preparadas para este fim. Bush está brincando com fogo.


Os poderes que manejam as nações enfrentadas para defender-se umas das outras são exclusivamente destrutivos, inclusive um povo humilde, os palestinos, que só têm pedras nas mãos, lutam contra os israelenses imolando suas vidas, matando e autodestruindo-se.


Terão os homens que claudicar ante o exterminador, local ou internacional, e resignar-se a sobreviver como servos? Como se podem defender? Unicamente com a lei moral, como viveram os primeiros cristãos do Império Romano e prevaleceram. A Divina Encarnação, novamente entre nós, revelará publicamente a Lei Moral de Aquário, para que alguns homens predestinados possam salvar-se.

b- AS PEDRAS JOGADAS AO AR

Diz a Ensinança: "Os Iniciados Solares de Quarta Categoria aparecem sobre a Terra sete vezes no transcurso de cada Sub-Raça, para facilitar a tarefa de adiantamento espiritual da Humanidade" Jesus Cristo é o sétimo e último da Sub-Raça Ário Teutônica, e o Maitreya é o primeiro da Sub-Raça Ário Americana que se inicia.


A missão do Grande Iniciado Solar Maitreya permanece no mistério. Ele mesmo está oculto e ninguém o viu ou escutou publicamente, semelhantemente aos primeiros trinta anos de Jesus na Galiléia e do Buda na Índia, durante os quais se prepararam para dar uma Mensagem à Humanidade.


Mestre Santiago adiantou algumas idéias que foram apresentadas aqui como intuições e sugestões, em "Comentários", onde se reúnem as referências ao Maitreya: "Será a missão que traz o Grande Ser a de amassar sua carne com seu espírito e fazer assim um novo pão para satisfazer o homem? Juntará tanto de carne, tanto de mente, tanto de espírito para dar com a harmonia uma solução para os grandes problemas atuais?


Esperam os homens de boa vontade, os Discípulos Fiéis, os Iniciados do Fogo, silenciosos, de joelhos, humildemente, limpo o coração e a mente sossegada Sua Ensinança, Sua contestação, Seu admirável verbo". (Livro V "Grandes Iniciados da Raça Ária", Capítulo 16)}. É necessário compreender que os agudos problemas que padece a humanidade neste tempo, são um resultado das antigas leis de confrontação entre os pares de opostos, e que continuarão se incrementando até que concluam em seus fogos terminais.


Estas tremendas experiências planetárias não têm solução de nenhum tipo; as pedras jogadas ao ar vão cair: o poder nuclear, as epidemias e as drogas, o meio ambiente, o poder do dinheiro, o aumento populacional, tudo. Resolver-se-ão dentro de seus próprios parâmetros, tal como foram armadas pela loucura humana. Dentro desse karma coletivo, os seres humanos estão fechados massivamente num gigantesco campo de concentração. Só há uma porta de escape: o próprio ser caminhando para dentro de si.


Embora não possamos praticar plenamente a lei moral de Aquário, porque ainda não foi enunciada, devemos esperar na Renúncia cultivando as virtudes negativas: estrangeiros no mundo, desapego das ofertas de uma sociedade decadente, não participação, não cumplicidade, não à antiga lei.


A ética do silêncio e da quietude é dura, porém, necessária. Que passem as carroças fúnebres dos combatentes ante a porta fechada de nossas casas; nós permaneçamos dentro, imutáveis, até que escutemos a voz do Redentor que nos chama.

c- A PORTA SE ABRE

A lei moral é a força psicológica que uma sociedade exerce sobre os indivíduos, segundo a tábua de valores que sustentam; por exemplo, agora, a economia. A ética é a força psicológica de um indivíduo que se relaciona com o conjunto a partir de suas convicções, por exemplo, as crenças espirituais.


Até hoje, durante os milhares de anos que a história conhece, a lei moral das religiões tem governado o destino dos povos do geral ao particular, da coletividade ao indivíduo, desde afora para dentro. Os instrumentos de educar e guiar são dogmas, as sagradas escrituras, os rituais, o Céu e o Inferno. O acatamento exterior às normas é indispensável, independente do grau de fidelidade, que pertence ao foro íntimo do indivíduo.


O Maitreya prepara uma grande revolução planetária na evolução da humanidade. Dizem as primeiras palavras desta coleção de Ensinanças do Mestre Bovisio em "Hidrochosa" (Livro I: "Desenvolvimento Espiritual", Capítulo 1): "Idéias e obras novas se preparam para o mundo.


Se a raça do cristianismo, signo de peixes, tem desenvolvido em alto grau os estados de coletividade, os grandes movimentos de massa, a sexta Sub-raça desenvolverá de um modo especial a egoência do ser". "Elevar-se-á, então, um conceito aristocrático do ser até a mais alta expressão da individualidade". A ética será a principal fonte do comportamento humano, em todas as atividades: sociedade, família, política, educação, economia, profissões.


Podemos começar a praticar a ética da Era Aquariana? Indubitavelmente, sim. As Ensinanças do Mestre Santiago, escritas há mais de meio século, são precursoras do Evangelho do Redentor, e expressam as linhas fundamentais do Caminho da Renúncia, que será o modo de viver dos homens que virão.


Nestes tempos caóticos e terríveis, quando os poderes coletivos se impõem, e os bárbaros invadem os espaços mais protegidos, matando e destruindo, em Buenos Aires, em Nova York e em qualquer lugar, é necessário fazer-se fortes numa ética de renúncia para sobreviver, inflexíveis por dentro, sem concessões ao facilismo das massas.


Pouco a pouco, os homens egoentes irão aparecendo na Terra como guias luminosos, onde Deus queira: crianças predestinadas, que trazem o sinal da alegria em seus olhos, jovens valentes que não se rendem à fascinação de uma sociedade em decadência, homens maduros e reflexivos que descobrem um raio de esperança.


A porta está aberta para aqueles que queiram ser os companheiros do Redentor. A ética do homem de Renúncia e a Lei Moral de Aquário formarão uma sociedade harmoniosa para viver em paz.

AS OUTRAS PÁGINAS

Próxima (22)   Anterior (20)


Índice geral sobre Santiago Bovisio

FONTE DO TEXTO

http://www.santiagobovisio.org



Sorria ao acordar
e antes de dormir!

Muito obrigado pela visita,
veja sempre as novidades!






Google
 
Web www.eurooscar.com








Se não vê à esquerda o menu
rolante do site, clique aqui.

If you do not see the left
scrolling menu, click here.





Home