Padre Pio de Pietrelcina: Dons
Supranormais, Clarividência - 2






PARECIA LER A MENTE, DESCREVIA
COM EXATIDÃO EVENTOS PESSOAIS


Um sacerdote contou, um fato ocorrido com um dos seus confrades, que veio de muito longe para se confessar com o Padre Pio. Ele teve que esperar muitas horas em Bolonha. Depois da confissão, o Padre Pio lhe perguntou: "Meu Filho, lembra daquilo?" – “Não, Padre!” – “Vamos, pense um pouco...” - Este examinou sua consciência, porém não encontrou nada. Então o Padre Pio lhe disse com extrema doçura: “Meu filho, ontem quando você chegou às 5:00 da manhã em Bolonha, as Igrejas ainda estavam fechadas. Porém, você invés de esperar, resolveu ir para um hotel descansar um pouco antes da Missa. Deitou na cama e dormiu tão profundamente que só veio despertar as 3:00 da tarde. Àquela hora, era muito tarde para celebrar a missa. Eu sei, que você não fez por maldade, porém foi uma negligência que feriu a nosso Deus”.

No tempo em que grandes multidões recorriam ao Padre Pio, foram enviados ao convento dois guardas civis que sempre o protegeram. Certo dia, na Sacristia, enquanto ele retirava-se, antes da celebração da Santa Missa, o Padre se dirigiu sorrindo a um dos guardas civis: "Assim que terminar a celebração, depois dos agradecimentos, venha aos meus aposentos, pois tenho que falar contigo". O guarda civil se alegrou, e esperou que o Padre acabara e logo o procurou. "Sente-se", disse o Padre Pio, "Daqui a oito dias você irá à casa de teu pai e lá morrerás, meu filho". “Mas Padre, eu estou me sentindo muito bem", disse o guarda civil. "Não te preocupes", acrescentou o capuchinho. "Você estará melhor se morreres em oito dias”.Pois, o que é esta vida? Uma romaria; estamos num trem! Peça licença a teu superior e vá a tua casa despedir-se dos seus parentes, pois irá morrer. Porque se ficar aqui, você morrerá e seus parentes não saberão". O guarda civil, transtornado com estas palavras perguntou: "Padre, posso contar o que você me disse?” “ Não, agora não, disse o Padre, só falarás quando estiver em casa". O jovem pediu uma licença para ir para sua casa. Mas, não quiseram conceder-la porque não havia nenhuma justificativa adequada, porém pela intercessão do Padre Pio, o guarda civil conseguiu a licença. chegando em casa o guarda civil contou a seus pais: "O Padre Pio me disse que eu irei morrer, então vim para despedir-me de vocês". Depois de oito dias o guarda civil morreu.

Os religiosos do convento de Venafro, que hospedaram o Padre Pio por algum tempo, foram testemunhas de visões e de outros fenômenos inexplicáveis. Quando esteve gravemente enfermo, o Padre Pio demonstrou estar em absoluta capacidade de ler os pensamentos das pessoas. Certo dia, o Padre Agostino foi visitar-lo. "Esta manhã faça uma oração particular por mim", disse o Padre Pio. Indo para a Igreja, o Padre Agostino decidiu rezar de maneira muito especial pelo frei durante a Santa Missa, porém logo depois ele esqueceu. O Padre Pio lhe perguntou: “Há rezado por mim?" “Esqueci!”. Disse o Padre Agostino. Então o Padre Pio respondeu: "Menos mal que o bom Deus, aceitou o propósito que você tinha quando desceu as escadas”.

Certa vez, estando o Padre Pio ocupado, um homem solicita, insistentemente, a confissão dos seus pecados. O padre Pio levanta a cabeça e responde: “Este homem fez Deus esperar por ele vinte e cinco anos para se confessar e, ele não pode me esperar por cinco minutos?” Este fato foi averiguado e foi comprovado que é verdadeiro.

O espírito profético do Padre Pio nos chegou pelo Padre Carmelo Durante, que era Superior do Convento de São Giovanni Rotondo, por este testemunho: "Durante a última guerra mundial, diariamente, falávamos das barulhentas vitórias militares da Alemanha em todas as frentes de batalha. Lembro que numa manhã na sala do convento, eu estava lendo um jornal, que trazia a notícia de que as tropas alemãs estavam indo em direção a Moscou. Era para mim uma notícia importante, pois tratava-se do final da guerra com a vitória final da Alemanha: Saindo fora no corredor, encontrei o venerado Padre Pio, muito feliz, gritei: Padre, a guerra terminou! A Alemanha venceu! . - "O que foi que você disse?” perguntou o Padre Pio - "Padre, o jornal disse…." Então o Padre Pio exclamou: “A Alemanha venceu a guerra?! A Alemanha, desta vez, perderá a guerra, pior do que a outra vez. Não esqueça!" - Eu repeti: "Padre, os alemães já estão próximos de Moscou, por tanto...” Ele acrescentou: "Lembra-te do que eu te disse!”. Eu continuei: “Mas se Alemanha perde a guerra, a Itália também a perderá!”. - Então Ele, respondeu: “Já veremos se eles vão acabar juntos". Aquelas palavras eram completamente confusas, se levássemos em conta a aliança Itália-Alemanha, porém ficaram claras, no ano seguinte, depois da trégua com os anglo-americanos de 8 de setembro de 1943, com a declaração da guerra entre a Itália e a Alemanha.

Uma senhora contou que: "Participou de uma viaje organizada pela Paróquia de São Giovanni Rotondo com o objetivo de conhecer o Padre Pio, no ano de 1961. No ônibus turístico um senhor, em alta voz, de repente disse: "Minha mulher queria que eu a acompanhasse numa visita a este "mentiroso". A referência ao querido Padre foi evidente. Tive um aperto no coração por causa daquele insulto. Quando chegaram em São Giovanni Rotondo; foram em seguida para a Igreja participar da Santa Missa. Quando terminou o Padre Pio passou no meio dos romeiros, chegou próximo de nós e parou em frente daquele senhor que no ônibus tinha falado mal dele lhe disse: "Venha aqui! Fique em frente deste impostor". O homem ficou pálido, se ajoelhou e, gaguejando, conseguiu dizer somente: "Me perdoe, Padre! Me perdoe!", então o Padre Pio pôs a mão na cabeça dele e, abençoando-o, acrescentou: "Levante-te, eu te perdôo". Aquele senhor se converteu no mesmo instante, entre a admiração e a comoção de todos.

Uma senhora contou que: - "No ano 1945 sua mãe a levou em São Giovanni Rotondo para que conhecesse ao Padre Pio pessoalmente e se confessasse com ele. Enquanto esperava a sua vez, pois tinha muita gente, pensava em tudo o que tinha que dizer ao Padre. Porém quando estava na sua presença, ficou paralisada. O Padre Pio em seguida se deu conta da sua timidez e, com um sorriso lhe disse: "Você quer que eu fale por ti?". Ela consentiu por meio de um sinal e, depois de algum instante, ficou pasma. “Não pude acreditar!”O Padre Pio disse, palavra por palavra, tudo o que ela havia querido dizer-lhe. Ela se sentiu tranqüila, serena e mentalmente deu graças ao venerado Padre por obsequiar-la com esta experiência de seu extraordinário carisma. Ela confiou a saúde da sua alma do seu corpo. Ele respondeu: “Sempre serei teu pai espiritual". Ela se despediu dele com uma imensa alegria no coração. Enquanto regressava de trem, sentiu um intenso perfume de flores do qual nunca esqueceu Era a presença do Padre Pio que a encheu de felicidade.


HIEROGNOSIA

Padre Pio tinha poderes para reconhecer se um homem era um Padre e se os objetos que lhe apresentavam já tinham sido abençoados. O fenômeno de "hierognosia" estava entre tantos outros carismas que o Padre Pio possuía. Um dia um cavalheiro que usava jaqueta amarra e arqueja, estava na sacristia junto com outros homens que esperavam pela chegada do Padre Pio. Ele estava na primeira fila. Quando Frei Pio o notou, lhe disse: "Irmão, você tem vindo "disfarçado", mas você não tem por que se envergonhar de vir para me ver. Na próxima vez você pode voltar vestido como padre que é. Padre Pio falou para um homem jovem que vestia arqueje e suéter para ir embora e voltar vestido com o hábito dominicano.. Confuso, envergonhado, o homem jovem confessou na frente de todo o mundo que era um padre dominicano.

Às vezes, quando lhe foram mostrados a Frei Pio alguns objetos como coroas do Rosário ou imagens sagradas com o pedido de que as abençoasse, ele devolveu alguns dos objetos ao solicitante com a declaração precisa: "Isto já foi abençoado". E era verdade.

Padre Pio podia sentir se um copo de água era água benta. E se alguém lhe dava uma garrafa com água de Lourdes dentro, sem lhe falar de onde esta água procedia, ele levava a garrafa até os lábios e a beijava...

Uma vez, um motorista de ônibus de Roma, a quem Nossa Senhora tinha aparecido na caverna das Três Fontes de Roma (a Virgem da Revelação) foi se encontrar com Padre Pio. Ele contou: "Quando eu estava na frente dele - nós nunca tínhamos nos encontrado antes - eu lhe dei um pequeno envelope, sem lhe contar o que continha. Padre Pio pegou o envelope, apertou-o sobre o peito com paixão e não mo devolveu. O pequeno envelope continha um pouco de terra.


Início (parte 1)

FONTE DO TEXTO ACIMA

http://padrepio.catholicwebservices.com/ Milagres.htm

As Outras Páginas

Índice de Padre Pio





Privacidade    Privacy

Se não vê à esquerda o frame com o menu principal, clique aqui.

Only if you are not seeing the left main navbar frame click here.

Home

www.eurooscar.com  -  eurooscar@gmail. com
Euro Oscar C. Nogueira - ©All Rights Reserved