Parábolas Budistas - 6


O Pássaro de Duas Cabeças e
a Cauda e a Cabeça da Cobra
(Sutra Samyuktaratnapitaka)

Era uma vez um pássaro de duas cabeças que vivia no Himalaia. Certo dia, uma das cabeças, vendo a outra comer uma doce fruta e sentindo-se enciumada, disse a si mesma : "Agora vou comer uma fruta venenosa".

Assim, comendo o veneno, todo o pássaro morreu.

Certa vez, a cauda e a cabeça de uma cobra discutiam para ver quem deveria tomar a dianteira.

A cauda disse à cabeça: "Você sempre está tomanda as rédeas; isto não é justo, você deve me deixar, às vezes, conduzir."

A cabeça respondeu à cauda: "É lei da nossa natureza que eu seja a cabeça; não posso trocar de lugar com você."

A briguinha continuava e, um dia, o rabo se fixou numa árvore, impedindo assim que a cabeça prosseguisse.

Quando a cabeça se cansou da luta, o rabo seguiu o seu caminho. Como resultado, a cobra caiu numa cova de fogo e pereceu.

No mundo da natureza, sempre existe uma ordem adequada e cada coisa tem a sua própria função. Se esta ordem for perturbada, o funcionamento será interrompido e todo o conjunto desmoronará.

Preciosa Colaboração de Márcio Barros - RJ

Próxima (7)   Índice   Anterior (5)

Fonte do Texto

As Mais Belas Histórias Budistas, página criada por Sandro Neto Ribeiro.
http://www.vertex.com.br/users/san

Pesquisar só neste Site

Pesquisar em Toda a Web

www.eurooscar.com  -  eurooscar@gmail.com
©Todos os Direitos Reservados

Política de Privacidade     Privacy Policy

Se não vê o menu esquerdo de navegação clique aqui.

Only if you are not seeing the left navbar click here.

Home