Coletânea de Poesias



Por Euro Oscar



CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE - 1

A BRUXA
AMAR
AS SEM-RAZÕES DO AMOR
CONSOLO NA PRAIA
LIRA DO AMOR ROMÂNTICO

CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE - 2

LIRA ROMANTIQUINHA
MÃOS DADAS
NÃO SE MATE
O MUNDO É GRANDE
POESIA
UM AMIGO ÍNTIMO

CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE - 3

AURORA
CONSIDERAÇÃO DO POEMA
ENTRE O SER E AS COISAS
MEMÓRIA

CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE - 4

HINO NACIONAL
INFÂNCIA
LEGADO
PRIVILÉGIO DO MAR
RECEITA DE ANO NOVO

CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE - 5

RESÍDUO
CANÇÃO AMIGA

CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE - 6

CONFISSÃO
PARA SEMPRE
PAROLAGEM DA VIDA

CECÍLIA MEIRELES - 1

LEVEZA
AQUI ESTÁ MINHA VIDA
MARINHA
INTERLÚDIO
É PRECISO NÃO ESQUECER NADA
LAMENTO DO OFICIAL POR SEU CAVALO MORTO

CECÍLIA MEIRELES - 2

NOÇÕES
ENCOMENDA
NOTURNO
SUAVÍSSIMA
DE UM LADO CANTAVA O SOL

CECÍLIA MEIRELES - 3

CANÇÃO (1)
CANÇÃO (2)
HERANÇA
CRONISTA ENAMORADO DO SAGÜIM
ROMANCE II OU DO OURO INCANSÁVEL
GARGALHADA

CRUZ E SOUSA - 1

DE ALMA EM ALMA
ALUCINAÇÃO
CAMINHO DA GLÓRIA
CONCILIAÇÃO
GLÓRIA
O GRANDE MOMENTO

CRUZ E SOUSA - 2

IRONIA DE LÁGRIMAS
MADONA DA TRISTEZA
A PERFEIÇÃO
PIEDADE
PRESA DO ÓDIO
VIDA OBSCURA

CRUZ E SOUSA - 3

BENDITAS CADEIAS
CÁRCERE DAS ALMAS
COGITAÇÃO
GRANDEZA OCULTA
IMORTAL ATITUDE
LIVRE!

CRUZ E SOUSA - 4

PRODÍGIO
QUANDO SERÁ?!
SUPREMO VERBO
ÚNICO REMÉDIO
VÃO ARREBATAMENTO
VOZ FUGITIVA

CRUZ E SOUSA - 5

ANTÍFONA
SIDERAÇÕES
LÉSBIA
MÚMIA
EM SONHOS...
LUBRICIDADE
MONJA
CRISTO DE BRONZE

CRUZ E SOUSA - 6

CLAMANDO
BRAÇOS
REGINA COELI
SONHO BRANCO
CANÇÃO DA FORMOSURA
TORRE DE OURO
CARNAL E MÍSTICO
A DOR

CRUZ E SOUSA - 7

ENCARNAÇÃO
SONHADOR
NOIVA DA AGONIA
LUA
SATÃ
BELEZA MORTA
AFRA
PRIMEIRA COMUNHÃO

CRUZ E SOUSA - 8

JUDIA
VELHAS TRISTEZAS
VISÃO DA MORTE
DEUSA SERENA
TULIPA REAL
APARIÇÃO
VESPERAL
DDANÇA DO VENTRE
FOEDERIS ARCA

CRUZ E SOUSA - 9

TUBERCULOSA
FLOR DO MAR
DILACERAÇÕES
REGENERADA
SENTIMENTOS CARNAIS
CRISTAIS
SINFONIAS DO OCASO
REBELADO

CRUZ E SOUSA - 10

MÚSICA MISTERIOSA...
SERPENTE DE CABELOS
POST MORTEM
ALDA
ACROBATA DA DOR
ANGELUS...
LEMBRANÇAS APAGADAS

CRUZ E SOUSA - 11

SUPREMO DESEJO
SONATA
MAJESTADE CAÍDA
INCENSOS
LUZ DOLOROSA...
TORTURA ETERNA

EURO OSCAR - 1

UM CIGANO SONHADOR
O LIVRO DA VIDA
INSPIRADO EM KHALIL GIBRAN

EURO OSCAR - 2

ONDE ESTÁ DEUS
OS CICLOS DA VIDA
A MAIOR VITÓRIA

EURO OSCAR - 3

E O MILAGRE ACONTECE
SER, ANTES DE TER
PÉS NO CHÃO, CABEÇA NAS NUVENS

EURO OSCAR - 4

UM DIA APÓS O OUTRO
HOMENAGEANDO MAHATMA GANDHI
A PORTA DA FELICIDADE

EURO OSCAR - 5

UM MILAGRE E O RECOMEÇO
CIDADANIA
REENCONTRAR A NATUREZA

EURO OSCAR - 6

O PAI-NOSSO EM ACRÓSTICO
MEDITANDO NO EVANGELHO DE TOMÉ, LOGION 2
O LIVRO DO AMOR

EURO OSCAR - 7

EIS A VIDA! DESPERTEMOS!
AVENIDAS DA FELI-CIDADE
NOSSOS IRMÃOS MAIS VELHOS

EURO OSCAR - 8

O SER HUMANO E O PLANETA
O SER HUMANO E O PLANETA (acróstico)
MAIS LUZ NAS ATITUDES

EURO OSCAR - 9

HOJE, 31 DE JÁ-ME-LEMBRO
HOJE, 31 DE JÁ-ME-LEMBRO (acróstico)
O SOM SILENCIOSO DO DIVINO

EURO OSCAR - 10

A TV DOS SONHOS
A TV DOS SONHOS (em acróstico)
REMINISCÊNCIAS, DE VEZ EM QUANDO

EURO OSCAR - 11

AÇOKA (264 a 227 a.C.): EXEMPLO PARA HOJE

EURO OSCAR - 12

RUMO À NOVA LÍNGUA MUNDIAL
OS ELÉTRONS, SÚDITOS?
CRESCER E MERECER FLORESCER
MEDITAÇÃO: TRANQÜILIZAR-SE

EURO OSCAR - 13

ACERTANDO O RITMO NA VIDA
ESCUTA, MINHA ALMA!
SEMEANDO O BEM, COM ALEGRIA
OS BONS HÓSPEDES

EURO OSCAR - 14

POR UMA CIÊNCIA SEM PRECONCEITOS - I
POR UMA CIÊNCIA SEM PRECONCEITOS - II

FERNANDO PESSOA - 1

ACONTECEU-ME DO ALTO DO INFINITO
EMISSÁRIO DE UM REI DESCONHECIDO
HÁ UM POETA EM MIM QUE DEUS ME DISSE
ADAGAS CUJAS JÓIAS VELHAS GALAS

FERNANDO PESSOA - 2

AH, MAS AQUI ONDE IRREAIS ERRAMOS
MEU CORAÇÃO É UM ALMIRANTE LOUCO
A PRAÇA DA FIGUEIRA DE MANHÃ
BARROW-ON-FURNESS II
BARROW-ON-FURNESS IV

FERNANDO PESSOA - 3

COMO UMA VOZ DE FONTE QUE CESSASSE
A MINHA VIDA É UM BARCO ABANDONADO
FRESTA
ACHO TÃO NATURAL QUE NÃO SE PENSE
A CRIANÇA QUE FUI CHORA NA ESTRADA-I
A CRIANÇA QUE FUI CHORA NA ESTRADA-II
A CRIANÇA QUE FUI CHORA NA ESTRADA-III

FERNANDO PESSOA - 4

AO QUINTO IMPÉRIO
ENTRE O SONHO E O SONO
NÃO SEI QUANTAS ALMAS TENHO
PARA SER GRANDE
INICIAÇÃO

FERNANDO PESSOA - 5

O GUARDADOR DE REBANHOS (da pág. 5 à 12):
(com o heterônimo Alberto Caeiro)


I - EU NUNCA GUARDEI REBANHOS;
II - O MEU OLHAR;
III - AO ENTARDECER

FERNANDO PESSOA - 6

IV - ESTA TARDE A TROVOADA CAIU;
V - HÁ METAFÍSICA BASTANTE EM NÃO PENSAR EM NADA;
VI - PENSAR EM DEUS;
VII - DA MINHA ALDEIA

FERNANDO PESSOA - 7

VIII - NUM MEIO-DIA DE FIM DE PRIMAVERA

FERNANDO PESSOA - 8

IX - SOU UM GUARDADOR DE REBANHOS;
X - OLÁ, GUARDADOR DE REBANHOS;
XI - AQUELA SENHORA TEM UM PIANO;
XII - OS PASTORES DE VIRGÍLIO;
XIII - LEVE;
XIV - NÃO ME IMPORTO COM AS RIMAS;
XV - AS QUATRO CANÇÕES;
XVI - QUEM ME DERA;
XVII - NO MEU PRATO;
XVIII - QUEM ME DERA QUE EU FOSSE O PÓ DA ESTRADA;
XIX - O LUAR

FERNANDO PESSOA - 9

XX - O TEJO É MAIS BELO;
XXI - SE EU PUDESSE;
XXII - NUM DIA DE VERÃO;
XXIII - O MEU OLHAR;
XXIV - O QUE NÓS VEMOS;
XXV - AS BOLAS DE SABÃO;
XXVI - ÀS VEZES;
XXVII - SÓ A NATUREZA É DIVINA

FERNANDO PESSOA - 10

XXVIII - LI HOJE;
XXIX - NEM SEMPRE SOU IGUAL;
XXX - SE QUISEREM QUE EU TENHA UM MISTICISMO;
XXXI - SE ÀS VEZES DIGO QUE AS FLORES SORRIEM;
XXXII - ONTEM À TARDE;
XXXIII - POBRES DAS FLORES;
XXXIV - ACHO TÃO NATURAL QUE NÃO SE PENSE

FERNANDO PESSOA - 11

XXXV - O LUAR;
XXXVI - HÁ POETAS QUE SÃO ARTISTAS;
XXXVII - COMO UM GRANDE BORRÃO;
XXXVIII - BENDITO SEJA O MESMO SOL;
XXXIX - O MISTÉRIO DAS COUSAS;
XL - PASSA UMA BORBOLETA;
XLI - NO ENTARDECER;
XLII - PASSOU A DILIGÊNCIA;
XLIII - ANTES O VÔO DA AVE;
XLIV - ACORDO DE NOITE

FERNANDO PESSOA - 12

XLV - UM RENQUE DE ÁRVORES;
XLVI - DESTE MODO OU DAQUELE MODO;
XLVII - NUM DIA EXCESSIVAMENTE NÍTIDO;
XLVIII - DA MAIS ALTA JANELA DA MINHA CASA;
XLIX - METO-ME PARA DENTRO

FERNANDO PESSOA - 13

Cancioneiro: Nota Preliminar
(As poesias dessa obra: da pág. 13 à 26)

FERNANDO PESSOA - 14

Abat-Jour;
Abdicação;
Abismo;
A Grande Esfinge do Egito;
A minha vida é um barco abandonado
A morte chega cedo
Andei léguas de sombra
A alcova

FERNANDO PESSOA - 15

Ao longe, ao luar
Aqui onde se espera
As horas pela alameda
As minhas Ansiedades
Assim, sem nada feito e o por fazer
As tuas mãos terminam em segredo
Às vezes entre a tormenta
Atravessa esta paisagem o meu sonho




FERNANDO PESSOA - 16

Autopsicografia
(?) Azul ou verde ou roxo
Baladas de uma outra terra
Bate a luz no cimo...
Brilha uma Voz na Noute...
Canção

FERNANDO PESSOA - 17

Cansa Sentir Quando se Pensa
Cerca de grandes muros quem te sonhas (Conselho)
Cessa o teu canto!
Chove. É dia de Natal
Chove. Há silêncio, porque a mesma chuva
Chove ? Nenhuma chuva cai...
Começa a ir ser dia

FERNANDO PESSOA - 18

Como a noite é longa !
Como inútil taça cheia
Como uma voz de fonte que cessasse
Conta a lenda que dormia
Contemplo o lago mudo
Contemplo o que não vejo
Dá a surpresa de ser

FERNANDO PESSOA - 19

Da minha idéia do mundo
De onde é quase o horizonte
De quem é o olhar
Ditosos a quem acena (Marinha)
Dizem que finjo ou minto
Dizem?
Dobre
Dorme enquanto eu velo...

FERNANDO PESSOA - 20

Dorme, que a vida é nada!
Dorme sobre o meu seio
Do vale à montanha
Durmo. Se sonho, ao despertar não sei
É brando o dia, brando o vento
Ela canta, pobre ceifeira
Ela ia, tranqüila pastorinha
Elas são vaporosas (Minuete Invisível)

FERNANDO PESSOA - 21

Em Busca da Beleza
Em horas inda louras, lindas
Emissário de um rei desconhecido
Em plena vida e violência
ALÉM-DEUS (as 5 poesias abaixo):
I) Abismo
II) Passou
III) A Voz de Deus
IV) A Queda
V) Braço sem Corpo Brandindo um Gládio

FERNANDO PESSOA - 22

Entre o bater rasgado dos pendões
Entre o luar e a folhagem
Entre o sono e sonho
Eros e Psique
Esqueço-me das horas transviadas (Passos da Cruz)
Esta espécie de loucura
Feliz dia para quem é

FERNANDO PESSOA - 23

Flor que não dura
Foi um momento
Fosse eu apenas, não sei onde ou como
Fresta
Fúria nas trevas o vento
Glosa
Gomes Leal
Grandes mistérios habitam

FERNANDO PESSOA - 24

Guia-me a só a razão
Ilumina-se a Igreja por Dentro da Chuva
Intervalo
Isto
Liberdade
Não digas nada!
Não: não digas nada!

FERNANDO PESSOA - 25

O Andaime
O Maestro Sacode a Batuta
O que me dói não é
Pobre velha música!
Põe-me as mãos nos ombros...

FERNANDO PESSOA - 26

Sonho. Não sei quem sou.
Sorriso audível das folhas
Tenho Tanto Sentimento
Teus olhos entristecem
Tomamos a Vila depois de um Intenso bombardeamento
Vaga, no azul amplo solta

FLORBELA ESPANCA - 1

AO VENTO
A FLOR DO SONHO

HUBERTO ROHDEN - 1

NÃO SOU MESTRE DE NINGUÉM
ANSEIO POR UM FOGO VIVO

HUBERTO ROHDEN - 2

MINHA FILOSOFIA CRUCIFICADA
A ARTE DE DESAPRENDER
INSATISFEITO

HUBERTO ROHDEN - 3

PROFANO, MÍSTICO, CÓSMICO
MINHA LUMINOSA ESCURIDÃO
APÓS O EGOCÍDIO

HUBERTO ROHDEN - 4

OS TRÊS MUNDOS DENTRO DE MIM
EM SOLITUDE GLACIAL

HUBERTO ROHDEN - 5

ENCONTRO CONTIGO MESMO
ELE É BOM - CRUCIFICA-O!

HUMBERTO DE CAMPOS - 1

OS HIPERBÓREOS
BEATRIZ; POEIRA...
DOR
MIRITIBA
A FUNDA (SALVADOR RUEDA)
ÁFRICA
Obs.: Vou verificar se "A Funda"
é deste autor.

JG DE ARAÚJO JORGE - 1

A CASA ABANDONADA
A CRUZ DE NINGUÉM
À ESPERA
A ILUSÃO DE SER FELIZ
A ÚLTIMA ESTRELA
A VIDA QUE EU SONHEI

JG DE ARAÚJO JORGE - 2

ADORMECER
AQUELE MEU BALÃO...
AS ESTAÇÕES DO AMOR...
AURORA SERTANEJA
BILHETE
BUCÓLICA

JG DE ARAÚJO JORGE - 3

CAMINHEIRO
CANTEIRO DE OPALAS
CIRANDAR!
COMETA
DECLARAÇÃO DE AMOR
DEDICATÓRIA
DIÁLOGO

JG DE ARAÚJO JORGE - 4

É POR MUITO TE AMAR
ELA
ESFINGE
ESQUECIMENTO
ESTRANHA ENCRUZILHADA
EU NÃO ACREDITAVA MAIS
ÊXTASE

JG DE ARAÚJO JORGE - 5

DEUS!
(O Poema de duas gerações)

JG DE ARAÚJO JORGE - 6

FREIRA
FUGA
HISTÓRIA DE AMOR
INCONSTÂNCIA
INCONSTANTE
INÉDITO
INVERNIA

JG DE ARAÚJO JORGE - 7

JARDIM SUSPENSO
MEU CÉU INTERIOR
MEU CORAÇÃO
NEVANDO
NO ÚLTIMO CONVÉS
NUM ÁLBUM
O MEU PRIMEIRO VERSO

JG DE ARAÚJO JORGE - 8

ORGULHOSOS
OS VERSOS QUE TE DOU
OUTONO
PAR CONSTANTE
PARA VOCÊ QUE NÃO CONHEÇO
PIEDADE

JG DE ARAÚJO JORGE - 9

PRESSENTIMENTO
PROMESSA
QUARTA-FEIRA DE CINZAS
REGATO
RENÚNCIA
RETORNO INÚTIL
RUÍNAS

JG DE ARAÚJO JORGE - 10

SAUDADE
SOLIDÃO
SURPRESA
TRISTE
TUDO ESQUEÇO
VOLTASTE
VOLTEI!

JG DE ARAÚJO JORGE - 11

A PAINEIRA E O POENTE
ANTE A ESTÁTUA DO SOLDADO DESCONHECIDO
BAZAR DE RITMOS
BOA NOITE

JORGE LUÍS BORGES - 1

BORGES E EU
UM LEITOR

KHALIL GIBRAN - 1

O AMOR
OS DESEJOS DO AMOR
O AUTO-CONHECIMENTO
A AMIZADE

KHALIL GIBRAN - 2

AS CRIANÇAS
A LIBERDADE
AS DÁDIVAS
A TEMPESTADE

LEDO IVO - 1

SONETO DE ROMA
SONETO DA ENSEADA
SONETO DOS VINTE ANOS
SONETO PRESUNÇOSO
SONETO DE ABRIL
ACONTECIMENTO DO SONETO

LYA LUFT - 1

CANÇÃO DO AMOR SERENO
GUARDEI-ME PARA TI

MÁRIO DE SÁ CARNEIRO - 1

O POSTE TELEGRÁFICO
DISTANTE MELODIA

MÁRIO QUINTANA - 1

EU OUÇO MÚSICA
O AUTO-RETRATO
CAMINHO
DO BELO
QUEM AMA INVENTA
SE EU FOSSE UM PADRE
DEIXA-ME SEGUIR PARA O MAR
ESPERANÇA
A VERDADEIRA ARTE DE VIAJAR

MÁRIO QUINTANA - 2

AH! OS RELÓGIOS
O VELHO DO ESPELHO
A CANÇÃO DA VIDA
OBSESSÃO DO MAR OCEANO
RECORDO AINDA
OS POEMAS
O MAPA
OS ARROIOS

MÁRIO QUINTANA - 3

I
XII
DOS MUNDOS
DA OBSERVAÇÃO
DOS MILAGRES
DAS UTOPIAS
DA DISCRIÇÃO
DO AMOROSO ESQUECIMENTO
CANÇÃO DE BARCO E DE OLVIDO
O MORTO
SEMPRE QUE CHOVE
OS DEGRAUS
EU ESCREVI UM POEMA TRISTE

MÁRIO QUINTANA - 4

O LUAR
TRUQUES MECÂNICOS (título dado pelo webmaster)
SER E ESTAR
ENVELHECER
PEQUENO POEMA DIDÁTICO
POEMA OLHANDO UM MURO
ESTE QUARTO
COCKTAIL PARTY
UM VÔO DE ANDORINHA
FRASES DE MÁRIO QUINTANA

MÁRIO QUINTANA - 5

A RUA DOS CATAVENTOS
BILHETE
CANÇÃO DO AMOR IMPREVISTO
CANÇÃO DO DIA DE SEMPRE
CARTA
CLAREIRAS
DA INQUIETA ESPERANÇA

MÁRIO QUINTANA - 6

DOS NOSSOS MALES
ESPELHO
EU QUERIA TRAZER-TE UNS VERSOS MUITO LINDOS
INSCRIÇÃO PARA UM PORTÃO DE CEMITÉRIO
O BERÇO E O TERREMOTO
PEQUENO ESCLARECIMENTO
POEMA DA GARE DE ASTAPOVO
POEMINHA SENTIMENTAL
POEMINHO DO CONTRA
PRESENÇA
PROJETO DE PREFÁCIO
SEISCENTOS E SESSENTA E SEIS

POESIAS DE INSPIRAÇÃO BAHAI - 1

1    2    3    4    5

RABINDRANATH TAGORE - 1

MEU CORAÇÃO
VERDADES
SE NÃO FALAS
DE GITANJALI
FLOR-DE-LÓTUS
POEMA DE DESPEDIDA
PERGUNTA

RUDYARD KIPLING - 1

SE (tradução de Guilherme de Almeida)
VIVER É ARRISCAR-SE

WALT WHITMAN - 1

VOCÊ LEITOR
COM VOCÊ
POETAS DE AMANHÃ
NÃO ME FECHEM AS PORTAS
DO INQUIETO OCEANO DA MULTIDÃO
ENQUANTO EU LIA O LIVRO

WILLIAM BLAKE - 1

CANÇÃO LOUCA
A MOSCA
O TORRÃO E O SEIXO
MOTE DE THEL
PROVÉRBIOS DO INFERNO
DAS CANÇÕES DA INOCÊNCIA:
INTRODUÇÃO

WILLIAM BLAKE - 2

A IMAGEM DIVINA
DAS CANÇÕES DA EXPERIÊNCIA:
O Preço da Experiência (introdução)





Google
 
Web www.eurooscar.com











Se não vê à esquerda o menu
rolante do site, clique aqui.

If you do not see the left
scrolling menu, click here.





Home