CAMINHANDO PELO
VALE DA BUSCA


AUTOR: LENINE FIUZA LIMA



PRIMEIRO DOS DÍSTICOS INSPIRADOS
EM OS SETE VALES, DE BAHÁ’U’LLÁH

AQUELE QUE CAMINHA SOB O SOL
HÁ DE POUSAR À SOMBRA DE UMA FRONDE,
AQUELE QUE CAMINHA SOB ESTRELAS
HÁ DE DEITAR-SE E ADORMECER A FRONTE,
A SEDE HÁ DE FAZÊ-LO RECURVAR-SE
À ÁGUA QUE CANTA
ENQUANTO FLUI DA FONTE,
E O BRAÇO HÁ DE ERGUER COM SEUS CLAMORES
NO SILÊNCIO DOS FRUTOS E DA FOME...


NÃO HÁ TEMPO A CONTAR
NO VALE EXTENSO
ONDE SE BUSCA DEUS
E NUNCA OS HOMENS,
SER PACIENTE
COM A LUZ QUE NOS OFUSCA
E, EM NOSSOS OLHOS, A PAISAGEM ESCONDE...
SER PACIENTE COM A NOITE, EM CUJAS TREVAS
O TRIGO E O JOIO, A FLOR E O ESPINHO SOMEM...


É CAMINHAR COMO CAMINHAM OS DIAS
A NASCER E A MORRER,
NOS HORIZONTES,
HÁ DEDOS INVISÍVEIS QUE MOVEM
ATRÁS DE CADA ESTRELA E CADA MONTE...
E TECEM A RENDA ETÉREA DAS GALÁXIAS,
E A RAMAGEM DOS CAMPOS VERDEJANTES...


E, SOBRE OS OSSOS DOS ANTEPASSADOS,
OS PASSOS DOS PIEDOSOS CAMINHANTES;
ESSES QUE TRAZEM O CORAÇÃO NO OLHAR
E, NELE, LÁGRIMAS
EM VEZ DE SANGUE...
E GUARDAM, SOBRE AS PÁLPEBRAS VELADAS,
TODAS AS TERRAS,
TODOS OS SEMBLANTES
VAGANDO COMO OS VENTOS A LEVAR
NUVENS, ONDAS, SEMENTES,
VOZES, NOMES, PELO VALE DA BUSCA,
ONDE HÁ UM DEUS
ÀS VEZES PERTO, ÀS VEZES MUITO LONGE!


DESVAIRADOS AQUELES QUE O PROCURAM,
ESTILHAÇANDO RÚTILOS DIAMANTES,
AQUELES QUE O PROCURAM SOB O PÓ
DAS SANDÁLIAS PROFANAS SÃO INFAMES,
MAS HÁ DE SER BENDITO O DESVARIO
E CONSAGRADA A INFÂMIA DOS QUE TANGEM
SUAS ALMAS POR TODOS OS LUGARES,
PORQUE NÃO BUSCAM NADA, HUMILDE OU GRANDE,
MAS, O SENHOR DE TODOS OS ESPAÇOS,
PARA QUE AQUELES QUE TÊM FÉ O ENCONTREM.


A VERGONHA DOS SÁBIOS É QUE FAZ
MENOR ESTE INFINITO QUE É POR ONDE
DEUS SE REVELA, DEUS SE MANIFESTA,
E REINA E VÊ, E JULGA E FALA;
E BRANDE OS RAIOS
QUE AFUGENTAM AS GARRAS DA ÁGUIA...
E IMPERA E SENTENCIA
E, NO ALTO, BRAME OS SEUS TROVÕES
PARA QUE CALE A PÓLVORA
E, EM TODAS AS IGREJAS, CALE O BRONZE.


AS SÚPLICAS DO HUMILDE SOB OS GRITOS,
OS GEMIDOS DO JUSTO SOB O ALFANJE,
DEUS OUVIRÁ
NA LUZ DOS SEUS RELÂMPAGOS,
DEUS OUVIRÁ
NOS VENTOS MAIS DISTANTES,
POIS, SE JACÓ DENTRO DA TENDA ESCURA,
GRAÇAS A ARAGEM PURA E REFRESCANTE,
PÔDE SENTIR DO FILHO AUSENTE O ODOR
NA TÚNICA TRAZIDA DE TÃO LONGE,
O QUE DIZER DE DEUS
QUE FEZ OS MUNDOS?
O QUE DIZER DE DEUS
QUE FEZ OS HOMENS?
EU SEGUIREI BUSCANDO-TE...
BUSCANDO-TE...
ATÉ QUE, UM DIA...
ATÉ QUE, UM DIA, O ENCONTRE!



POESIAS DE INSPIRAÇÃO BAHAI

1    2    3    4




Índice



SOBRE O AUTOR

O autor, Lenine Fiúza Lima é presidente
da Academia de Letras do Distrito Federal


FONTE DO TEXTO

http://www.bahai.org.br




Google
 
Web www.eurooscar.com

www.NewWordGames.com - Author: Euro Oscar - © 2008
All Rights Reserved - Contact: eurooscar@gmail.com


Se veio até aqui por um link externo e não vê o menu fixo à esquerda, clique aqui, para melhor usar e controlar o site.


Página inicial do site