RENÉ QUINTON - 1

SUBSTITUTO DO SANGUE
E DOS HEMODERIVADOS

René Quinton deve ser sempre admirado pelas notáveis inovações em biologia e da medicina. Ele criou um método terapêutico revolucionário e acessível a todos, muito avançado para o seu tempo, o qual originou uma verdadeira revolução na maneira de compreender a origem da vida e as teorias da evolução, com a utilização terapêutica da água do mar. O outrora famoso e hoje injustamente esquecido "plasma de Quinton", salvou milhares de pacientes, de uma forma natural, indolor, simples, de diferentes afecções.


O preparado de Quinton utiliza água marinha profunda, conseguida em regiões privilegiadas, a qual é tratada a frio, para preservar todos os microorganismos e elementos vivos do ecossistema marinho e posta em uma solução com água pura de fonte, em proporção variável para cada espécie viva, humana ou animal.




Criança antes e depois de tratada
com o plasma de Quinton



René Quinton viveu de 1866 a 1925 e teve uma heróica atuação na Primeira Guerra Mundial. De mente inventiva, possuía uma vasta e abrangente cultura. Pôs logo em prática, para o benefício geral, as suas descobertas no campo da medicina e da biologia, ao instituir os dispensários marinhos, que obtiveram notável sucesso na França e em outros lugares da Europa. Contribuiu igualmente com várias outras invenções, melhorando o uso dos planadores e fazendo prosperar a aviação francesa em geral.


Quinton formulou a hipótese de que “a vida animal, que começou como uma célula no mar, manteve através de toda a evolução zoológica as células que compõem cada organismo num ambiente marinho.” Isso serve tanto para as espécies marinhas quanto para as de água doce ou terrestre. Esse meio vital existe de modo externo nas primeiras espécies (o mar) e interno nas que vieram depois (sangue e linfa).


Uma longa série de experimentos com várias espécies confirmou essa hipótese e estabeleceu a Lei da Constância Marinha. Uma demonstração muito famosa foi mergulhar glóbulos brancos, que sucumbiam em qualquer meio artificial, na água do mar, e os mesmos conseguiram viver perfeitamente nesse meio.


A análise minuciosa da água do mar e do meio vital tornou possível a Quinton descobrir mais 17 elementos raros, além dos 12 já conhecidos em sua época. Ele é claramente o precursor da teoria dos oligoelementos, sendo um dos primeiros a mostrar sua necessidade para o bom funcionamento do organismo.



Texto de Euro Oscar, baseado em pesquisa e estudo
de texto de Xavier Bouillot e outras fontes da INTERNET

Quinton 2    Quinton 3


Quinton 4    Quinton 5


Google
 
Web www.eurooscar.com









Se chegou aqui por um link externo e não está vendo o menu fixo à esquerda, clique aqui, para melhor navegar.


Página inicial do site