Receitas Veganas Macrobióticas - 11


Plantas Silvestres


Temos alguns milhares de comestíveis, plantas silvestres, folhas, raízes, bulbos, flores, grãos, sementes, etc.

Todos foram criados por Deus sem qualquer intenção comercial. São assim, puros, livres de fertilizantes químicos e sem inseticidas.

Na Natureza não há venenos de nenhuma espécie. Se tiverem, serão demasiado Yang (ou Yin) e podem ser neutralizados pela nossa cozinha macrobiótica.

Podereis usá-los para curar doenças Yin (ou Yang). Eis alguns: aoza (conhecido no Brasil como caruru ou espinafre silvestre), akaza, dente-de-leão, nazuna, nobiru, huki, gobo (aquela raiz chamada de bardana, no Brasil), etc. Todos são bastante deliciosos e muito úteis medicinalmente.


163- Folhas de Dente-de-Leão

Lave bem as folhas, corte-as em pequenos pedaços e as prepare como "refogadinho".

Salgue e inclua molho de soja (shoyu).


164- Raízes de Dente-de-Leão

Lave bem, sem tirar-lhes a casca, e corte-as em pedaços pequenos, fininhos e redondos.

Cozinhe bem uma xícara disto em uma colher de sopa de óleo. Salgue e inclua molho de soja.

É um alimento excelente contra artrite, reumatismo, doenças cardíacas e ajuda contra a poliomielite.


165- Caruru ou Espinafre Selvagem (Aoza)

Fazer um "refogadinho" com essa verdura silvestre, utilizando o shoyu. Uma curiosidade é que a palavra shoyu significa soja, em japonês.


166- Fuki (Vegetal Silvestre)

Tome um talo de "fuki" e cozinhe-o durante longo tempo em um pouco de água e molho de soja.

Se você preferir, pode igualmente cozinhar as folhas, cortá-las em pequenos pedaços e fazer "refogadinho".

Este prato conserva-se por muito tempo, como todos os "refogadinhos".


Próxima (12) | Anterior (10) | Índice


Fonte

"Macrobiótica Zen - A Arte da Longevidade e do Rejuvenescimento",
de George Ohsawa (pseudônimo de Sakurazawa Nyoiti)


Nota de Euro Oscar

Não aproveitei nesta coleção as receitas com ingredientes de origem animal.


Buscar no Site


Buscar na Web


Home