Receitas Veganas Macrobióticas - 5


Pratos Diversos


78- Tempura

Corte cenouras, cebolinha verde, etc. em fatias fininhas. Mergulhe em uma mistura de farinha com água (7 1/2 vezes mais água do que farinha), uma pitada de sal. Fritar em bastante óleo, por colheradas.


79- Tempura de Agrião

Couve-flor, agrião, aipo, raiz de bardana, raiz de lótus, escarolas, abóbora, etc. São usados para tempura do mesmo jeito do anterior.


80- Bolos de Raiz de Lótus

Rala-se raiz de lótus, adicionando-se igual quantia de cebola picada e tempera-se com sal. Inclua-se farinha para ligar e frite-se em bastante óleo (Especialmente recomendado para curar asma, diabetes, pálio, artrite, etc.).


81- Bolos de Raiz de Lótus com Molho Bechamel

Coloque cuidadosamente os bolos em molho bechamel, espargindo por cima aipo picado. Quando a fritura à milanesa (Tempura) é servida desta maneira, o sabor fica muito melhor. Farinha de painço, de trigo mourisco, etc. podem ser usadas para o molho bechamel (molho de shoyu).


82- Abóbora Assada

Corta-se a abóbora em pedaços grandes, pulveriza-se com um pouco de sal e assa-se no forno. Serve-se com molho de pasta de soja (miso) ou molho shoyu.


83- Abóbora Cozida
com Pasta de Soja

Corta-se a abóbora em pedaços grandes. Frita-se cebola picada, em óleo.


Adiciona-se água e sal à abóbora, fervendo-se até ficar macia; adiciona-se massa-de-soja (misso), diluída com a água dos vegetais. A cebola picada também deverá ter sido juntada à abóbora, para cozinhar.


84- Abóbora Cozida

Corta-se a abóbora Hokkaido em pedaços grandes; misturam-se cebolas preparadas como no jeito anterior; tempera-se somente com um pouco de sal, cozinhando-se até ficar macia.


85- Raiz de Lótus Cremosa (ankake)

Corta-se uma raiz de lótus, cenoura, radiche, rabanete branco, etc., em pedaços retangulares e refoga-se em óleo.

Adiciona-se um pouco de água e ferve-se até ficar macio.

Mistura-se farinha sarracena diluída com água e com ela engrossa-se a mistura de vegetais.


86- Nabos Cremosos (ankake)

Refogam-se em óleo os nabos redondos inteiros. Após, cozinham-se em água suficiente até ficarem macios; tempera-se com sal. Mistura-se-lhes farinha de araruta e água; adiciona-se um pouco de molho de soja, no final.


87- Mingau de Araruta (kuzu)

Mistura-se farinha de araruta, na proporção de 1 colher de sopa cheia para 150 centimetros cúbicos de água.

Põe-se ao fogo e mexe-se constantemente, até engrossar e ficar claro.

Tempera-se com um pouco de sal e molho de soja (shoyu).

Quando faltar o apetite por causa de resfriados, etc., o mingau de araruta melhorará de maneira surpreendente o estado geral.


88- Variedade (yuba)

Feijões, como a soja e outros, também podem ser preparados como creme (ankake).


Próxima (6) | Anterior (4) | Índice


Fonte

"Macrobiótica Zen - A Arte da Longevidade e do Rejuvenescimento",
de George Ohsawa (pseudônimo de Sakurazawa Nyoiti)


Nota de Euro Oscar

Não aproveitei nesta coleção as receitas com ingredientes de origem animal.


Buscar no Site


Buscar na Web


Home