Receitas Veganas Macrobióticas - 7


Pastéis (Gyoza)


99- Pirosiki

(Permitido aos doentes)

Prepare a massa de pastelão, cortando-a em pedaços redondos, de 3 a 4 polegadas de diâmetro.

Lasque cenouras, cebolas, agrião, etc., em pedaços finos, e refogue em óleo. Inclua arroz cozido, tempere com sal, e refogue bem. Forme pequenas bolas com as mãos, colocando-as em pedaços de massa. Dobre a massa e pressione as pontas com um garfo.

Frite no óleo.

Prepare diferentes "Pirosiki", empregando vários ingredientes como acima, assando no forno, em vez de fritar.

Pequenos pratos individuais para o pastelão poderão ser usados para melhor efeito. As crianças gostam muito destes pasteis individuais.


100- Pastel de Verduras (gyoza))

Inclua um pouco de sal na farinha e amasse com água para formar uma massa macia.

Passe no rolo até ficar bem fina e corte em pedaços redondos, de 2 a 3 polegadas (5 a 7,5cm) de diâmetro.

Corte as verduras em cubos, refogue e tempere com sal.

Inclua um pouco de farinha e mexa.

Enrole a mistura de verduras em pedaços da massa com formato longo e estreito.

Coloque em água fervendo, cozinhe até chegar no ponto.
Servir com molho de soja (shoyu), pasta fermentada de soja (missô), etc.


101- Pastéis Fritos

Frite os pastéis já cozidos em um pouco de óleo, até ficarem quebradiços.


102- Pastéis Fritos em Muito Óleo

Frite os pastéis (gyoza) já cozidos, em bastante óleo.


103- Pastéis Gyoza "au Gratin""

Coloque os pastéis fritos numa forma de forno. Prepare creme de arroz, de painço, etc., bem fino, e derrame sobre os pastéis, levando-os ao forno.

Para doentes, a massa do pastel é feita de farinha de trigo mourisco.


Puri (chapati):


104- Pãezinhos ou Biscoitos do tipo Chapati

Recomendáveis para doentes, como alimento suplementar, assim como para pessoas Yin.

Inclua pequena quantia de sal à farinha amassando com água até que forme massa macia. Com a quantia de 1 colher de sopa cheia de cada vez, fazer as bolas ou fazer um rolo e cortar em círculos.

Levar ao forno, ou, em vez de irem ao forno, poderão ser tostados sobre a chama ou no calor.

Servir com "refogadinho" (nituke) (Trigo mourisco, farinha de painço, etc.); são muito Yang e, portanto excelentes para doentes.


105- Puri

o "Chapati" deverá ser preparado em pequenas bolinhas redondas.

Fritando em bastante óleo, crescerão bastante e ficarão cheios como balões.

Servi-los com refogadinho (nituke). Na Índia, os "chapati", feitos com farinha de trigo integral, são comidos diariamente.


Pratos à Base de Cará ou Inhame (Jinenjo):


106- Cará
(Jinenjo: batata silvestre)

Cortar o cará em pedaços de 1 polegada. Borrifar com sal. Fritar em bastante óleo.
Depois cozinhar com molho de soja (shoyu) numa panela.


107- Cará Hamburgo (Jinenjo Hamburgo)

Raspar o cará.

Picar em talhadas uma cebola ou uma cebolinha verde e misturar.

Temperar com sal.

Empregando uma boa quantia de óleo numa frigideira, tapar e fritar até ficar macio e fofo.


108- Bolos ou Bolas de Cará

Preparam-se como na receita acima, fritando-se em bastante óleo.


109- Cará "au Gratin"

Pôr os ingredientes, como acima, numa caçarola. Levar ao forno.


110- Cará Ralado (Tororo)

Rale o cará e coloque-o num prato pequeno; esparrame algas "nori" tostadas e sirva com molho de soja (shoyu-tamari).


111- Sopa de Cará Ralado

Raspe o cará. Misture com a sopa ou com soja "missô" e deixe ferver alguns minutos (em fogo baixo).

Nota: - Raspando o cará, ele se converte em massa líquida ou fluida.


Próxima (8) | Anterior (6) | Índice


Fonte

"Macrobiótica Zen - A Arte da Longevidade e do Rejuvenescimento",
de George Ohsawa (pseudônimo de Sakurazawa Nyoiti)


Nota de Euro Oscar

Não aproveitei nesta coleção as receitas com ingredientes de origem animal.


Buscar no Site


Buscar na Web


Home