RELATO DA FÉ BAHAI - 2

A VIDA DE DOROTHY BAKER - 2

Testemunho da Sra. Javidkht Khadem, esposa do Mão da Causa de Deus, Sr. Dhikru'llah Khadem, de saudosa memória:


"Dorothy Baker disse que eu deveria ficar com ela, e então fui para sua casa em Lima, Ohio. Disse-me ter um itinerário pronto para mim, para diversos firesides na área onde ela costumava dar palestras. Todos os dias alguém me pegava e me levava para um dos firesides. Eu era muito tímida... mas a cada dia sentia-me mais confiante e feliz.


(Nota de E. O. : fireside é o espaço ao redor da lareira ou uma conversa junto da mesma)


Ao final do décimo ou décimo-primeiro dia de minha estada com ela, Dorothy teve de ir à reunião da Assembléia Espiritual Nacional. E eu gostaria de visitar meu irmão que morava em Chicago. Ela disse: "Vamos no meu carro." No caminho, disse-me: "Tenho tantas coisas a fazer e não tenho tempo. Por favor, leia para mim estas cartas que recebi e anote no verso delas o que devo responder."


Fiz as anotações de cada uma das cartas, como ela me dizia para escrever. Em meio a essas atividades, ela disse: "Lembrei-me de que tenho de fazer algo que estava esquecendo: Prometi orar por Elsie Austin, pois ela deseja ir como pioneira para a África e as portas estão fechadas.


Quer me ajudar? "Eu disse: - Sim, certamente." Eu não sabia o que ela queria. Disse-me: "Desejo dizer a oração para a Remoção de Dificuldades 95 vezes."
Foi dizendo o oração bem devagar, e a cada palavra lágrimas corriam de seus olhos. Nunca passei por uma experiência igual. As lágrimas cobriam sua face e escorriam sobre sua roupa. Nem mesmo contei quantas vezes ela disse a oração, mas quando terminou parou o carro ao lado da estrada e desmaiou."


Abri a porta do carro e chamei: "Dorothy, Dorothy, por favor!" Depois de uns 10 minutos, ela abriu os olhos, e estava tão feliz. Disse-me: "Lamento, querida, que te preocupei tanto." Perguntei a ela: "Esta é a forma como você ora sempre?" Ela respondeu: "Existe outra forma?".
"Você faz suas orações sempre assim? Faz as Orações Obrigatórias todos os dias dessa forma?" - perguntei. Ela respondeu: "Você não leu que deve esperar até sentir-se bem espiritualmente? Todas as manhãs faço muitas orações, de forma a poder tornar-me bem espiritualmente, ao ponto de poder dizer minha Oração Obrigatória."
Esta foi minha viagem com Dorothy Baker."

VIDA ESPIRITUAL EM OUTRO PLANO

O falecimento de Dorothy Baker foi também uma lição de vida e ensino da Fé.
E até do Reino de Abha ela deu provas de sua existência em outro plano de vida e da continuidade de seu trabalho como bahaim. Leiam as narrativas seguintes, do mesmo livro "From Copper to Gold":


"Um pescador da ilha italiana de Elba, de nome Giovanni di Marco, estava em seu barco, bem ao sul da ilha, quando ouviu o som de um avião, que não podia ver, pois estava voando mais alto que as nuvens.
De repente, ouviu três explosões, uma após a outra, bem rápidas. Por um momento, tudo ficou silente. Então, várias milhas ao longe, viu algo prateado caindo das nuvens. Saía fumaça dele. Chocou-se contra o mar, levantando uma grande nuvem de água. Novamente fez-se um silêncio profundo.


Na praia, alguns dias mais tarde, uma valise de mão foi encontrada, que pertencia a um dos 28 passageiros do Comet. Dentro dela havia um folheto sobre a Fé Bahaim. Mesmo em seus últimos instantes, Dorothy estava ensinando."


Era 10 de janeiro de 1954. O vôo do Comet deixara Roma, rumo a Londres, às 9:31 da manhã. Pouco depois explodia e mergulhava na Mar Mediterrâneo.


Muitas pessoas sonharam com Dorothy após o acidente. Narrativas impressionantes, provas cabais de que continuou viva, só que em outro plano de vida. Falou às pessoas em sonhos. Uma amiga relatou o seguinte:


"Sonhos são uma realidade diferente. Dorothy mostrou-se viva no reino do sonho. A mim, disse: "Eu nunca caí. Dirigi-me diretamente aos braços de meu Senhor."


Uma das provas mais extraordinárias da sobrevivência espiritual de Dorothy, e da continuidade de seu trabalho bahaim no reino invisível, é a seguinte narrativa da Sra. Glória Faizi, hoje viúva do querido Mão da Causa, Sr. Abu'l-Qasim Faizi.
A autora do livro "From Copper to Gold" assim escreveu o que foi testemunhado pela Sra. Glória Faizi, na época vivendo como pioneira na Árabia com sua família:


"Logo após o acidente, visitou uma amiga árabe que tinha perdido uma filha no mesmo acidente aéreo, quando regressava à Inglaterra para reiniciar seus estudos. Quando a Sra. Faizi chegou, a amiga recebia muitos amigos, que a confortavam. Todos choravam. Parecia não haver como falar com ela a sós. A Sra. Faizi simplesmente lhe deu um exemplar do livreto "Porta Aberta", com textos bahains sobre a vida após a morte e rapidamente disse-lhe algumas palavras de conforto.


Alguns dias depois, a senhora em questão contatou Glória Faizi. Disse-lhe que o livreto tinha sido a única fonte de conforto espiritual, e pediu que Glória a visitasse. As duas senhoras falaram durante algum tempo sobre a Fé Bahaim. Então, a Sra. Faizi falou à enlutada mãe que alguém também muito precioso havia falecido no mesmo acidente aéreo que levara sua filha, e mostrou-lhe uma fotografia de Dorothy Baker.


Ao ver a foto, a senhora tomou-a nas mãos e disse: "Mas eu conheço essa mulher... Esta é a pessoa que veio me ver em sonhos por várias noites e que me dizia:


"Não lamente por sua filha. Ela está muito feliz. Ela está comigo e estou tomando conta dela."

Parte 1

FONTE

http://www.bahai.org.br/oracao/HPORABAK.htm


Google
 
Web www.eurooscar.com









Se chegou aqui por um link externo e não está vendo o menu fixo à esquerda, clique aqui, para melhor navegar.


Página inicial do site