O Tao do Ocidente: 29


Caminho de um Viajante:
1 a 8.


Os comentários que se seguem foram escritos partir de cadernos de anotações ou diários de pessoas que se vêm dedicando a trilhar o caminho do aperfeiçoamento pessoal, e obedecem a uma ordem pseudo-cronológica. As notas tratam de assuntos do cotidiano não tendo o rigor exigido pelos textos anteriores. As situações às vezes se mostram contraditórias e mesmo incongruentes; observam-se passos muitas vezes desajeitados pois refletem uma trilha real percorrida por gente comum. Estes passos podem auxiliar os exercícios de crescimento interior e julgamos que poderão ter utilidade imediata para boa parte dos leitores. O tratamento na primeira pessoa, é apenas uma questão de estilo, não significando que todos os fatos descritos ocorreram com a mesma pessoa embora alguns sim.

1 - Buscar a paz interior

A primeira anotação que fiz, logo no dia seguinte ao início da Leitura do Tao-Te-Ching, foi - Preciso buscar a paz interior. Nestas rápidas palavras, havia um compromisso que eu estava assumindo comigo e mais ninguém. Creio que foi uma das decisões mais importantes que tomei em minha vida. Talvez pela primeira vez, eu sabia exatamente o que queria. Lembro muito bem, que estas simples palavras me tocaram profundamente, como se elas tivessem sido ditadas num processo intuitivo de alta confiabilidade.

2 - Dar sem ter

Uma psicóloga amiga minha, havia dito que uma pessoa que dá algo sem ter - amor, por exemplo - fica em débito com suas emoções. PRIMEIRO, você precisa gostar de você mesmo. O seu comentário sugere que, da mesma forma, só podemos dar paz aos nossos amigos e pessoas queridas quando alcançarmos a nossa paz interior. Aí está uma boa razão para crescer.

3 - Por que crescer

Crescer é desenvolver qualidades que tornam nossa vida mais harmônica, ou seja mais produtiva, serena e criativa. Eu acho que é um objetivo formidável e estou disposto a trabalhar por ele.

4 - Paz e sabedoria – I

Foi a primeira lição prática que tive do Tao: ao pacificar nossas ações e sentimentos, estaremos invariavelmente ganhando em sabedoria. E sabedoria não se perde, ao contrário acumula-se.

5 - Começar a viver

Dois dos fatores que impedem o crescimento são o egoísmo e a vaidade. Há que se libertar do ego inflacionado e voltar-se para o Eu interno e total. Quando você enfim começa a se despojar destas características prejudiciais, percebe surpreso que continua vivendo muito bem sem elas. Ganha então uma autoconfiança diferente; uma certeza de que o caminho do crescimento é este.

6 - O bem-estar físico

Eu estava comendo muito e mal, resultando em um desagradável mal estar. Da mesma forma, brigava no trabalho e decididamente era muito intolerante. Percebi neste dia, ao examinar o Tai-Chi, que deveria tomar alguma providência. Sabia que não seria coisa fácil. Em todo caso era uma importante exigência que se fazia e a manteria anotada no caderno e no coração.

7 - Paz e Sabedoria - II

Eu reafirmava o que dissera dias antes. Estava convencido disto, principalmente porque eu percebia uma sensível melhora no meu relacionamento, enquanto mantivesse minhas atitudes mais pacificadas e menos orgulhosas.

8 - Esforço para crescer

Quantas vezes nas relações do dia-a-dia eu perdia a paciência ou mesmo a compostura. Sentia vontade de desistir e jogar tudo para o alto. Relaxei um pouco, respirei fundo e esvaziei o quanto possível minha mente que estava bastante agitada. Num instante uma frase me veio à cabeça - Dê uma chance a você mesmo - e a escrevi. E gostei tanto que a venho utilizando constantemente.


Próxima (30) | Anterior (28) | Índice


Fonte do Texto

O Tao do Ocidente.
Direitos reservados © 2000.
P. G. Romano.
pgromano@hotmail.com
Agradeço a esse autor por permitir que esta edificante obra seja aqui veiculada, para o bem de todos.


Buscar no Site


Buscar na Web


Home