REVISTA AMALUZ - 6



SER DE ÓRION FALA SOBRE A VIDA COMO SER HUMANO NA TERRA

Canalização espiritual: Tsade Diesté, através de
Robert Shapiro, em 10 de março de 1998



PARTE 3

Robert Shapiro - P.O. BOX 2849,
Sedona, AZ 86339 - Fone (520) 2825883

Que tipo de conhecimento futuro eles tinham? Nas viagens pelo tempo eles teriam podido ir para o futuro?


Tinham conhecimento do futuro que tentavam criar. Lembrem-se, os futuros são flexíveis, especialmente aqui, onde vocês estão mudando de época. Vocês alteram seu futuro e mesmo seu passado, até certo ponto. Eles estavam tentando construir um futuro que não existia para o povo da Terra. Então, eles tentaram, trabalhando como um único ser, criar um futuro segundo sua própria visão que por fim conduziria à destruição do gênero humano.


Eles dispunham de muitos detalhes sobre esse futuro, então incentivavam guerras, corrupção, qualquer coisa do gênero. Tentavam encorajar o colapso da família de qualquer forma possível. Incentivavam o alcoolismo — não que as pessoas não façam isso por conta própria, mas eles o incentivavam. Não estou dizendo que tomar vinho seja uma coisa ruim, mas eles encorajavam as pessoas a se excederem. Não são os únicos seres a serem culpados pelas coisas, mas eles observavam os "maus hábitos" da gente da Terra e tentavam exacerbar a situação a seu mais alto grau.


Por exemplo, um deles ia andando pela estrada de uma fazenda e um amigável fazendeiro ou trabalhador braçal de fazenda dizia: "Oh, este vizinho continua deixando o gado dele derrubar nossa cerca" e assim por diante. Fariam o que fosse preciso; parariam mesmo que estivessem numa missão, indo de um lugar para outro, para tentar criar uma situação e torná-la o pior possível. E quando ficava tão ruim que se desenrolava por si própria e se criavam ressentimentos de um lado e de outro, eles continuavam seu caminho.


Alguma vez um deles apareceu nas notícias? Já ouvimos falar sobre eles nos jornais?


Como todas as agências de espionagem sabem, os melhores espiões são aqueles que não são conhecidos. Nunca apareceram nas notícias, embora eu deva fazer uma exceção. Quando eles se transformavam, ocasionalmente, um deles, aturdido, poderia ser atropelado por um trem ou coisa parecida. Seria algo nesta linha: "pessoa desconhecida atingida por trem." Mas a não ser nesses casos, não, tomavam muito cuidado para nunca se tornarem de qualquer forma conhecidos. Como qualquer organização de espionagem sabe, essas são as operações mais bem-sucedidas.


Então 3 por cento não se transformaram? Ainda estão aqui ou morreram?


Morreram ao cabo de um ciclo natural.


Nada restou desse grupo.


Já não estão aqui; apenas seu legado permanece aqui. Enviaram-me para cá para estudar esse legado, em meu campo de especialização. Então, terei a oportunidade de voltar depois e trabalhar com pessoas da ONU, ajudando (de minha perspectiva) a endireitar a situação.


Então, entre três e meio e cinco anos a contar de agora, você terá uma tecnologia que o levará para casa. Então eles vão...


Não a tenho, mas será colocada à disposição de vocês.


Então você terá férias e eles reestruturarão seu corpo. Então você vai voltar?


Terei uma folga, não muito tempo, e reestruturei meu corpo, ficando totalmente diferente. Então se criará outra forma de entrar em contato com as pessoas na ONU.


Oh, outra forma?


Não direi como.


Você se casou aqui?


Oh, não, não seria conveniente. Não seria justo, seria? Não posso levar uma família da Terra comigo.


Você pode ter relacionamentos?


Tenho amigos. Tento não desenvolver relacionamentos íntimos para que ninguém fique magoado, mas tenho amigos, saio, faço coisas e me divirto. Quando afinal voltar para casa, começarei minha família, mas pelos nossos padrões ainda sou jovem. Há bastante tempo.


Você vai ter histórias para contar nos próximos milhares de anos.


Bem, talvez tenha algumas histórias inacreditáveis.


Qual é seu nível de capacidade telepática? Está aqui para aprender o máximo que puder sem invadir a privacidade de ninguém, mas você pode...


Às vezes, quando as pessoas têm pensamentos — vocês sabem, quando se está desesperadamente infeliz, sem rezar, apenas pensando: "Ninguém pode me ajudar?" Eu poderia fazer uma oração pela pessoa. Às vezes consigo escutar o pensamento. Não o faço caso seja um pensamento particular, mas se tratar-se de um pensamento buscando de ajuda que for, na minha compreensão de seu ser total, na verdade um grito pedindo ajuda a seus guias e professores e for considerado aceitável pelos padrões e ética de minha sociedade, sou capaz de ouvi-lo e entender melhor as dificuldades e desafios da pessoa. Na Terra, o maior desafio agora é sua falta de comunicação. Vocês têm as habilidades para fazer o que nós fazemos telepaticamente. Elas apenas foram esquecidas, mas podem ser aprendidas rapidamente. É mais fácil ensinar a uma criança estas técnicas benevolentes de comunicação telepática do que ensinar suas crianças a usar seu primeiro computador rudimentar. Não é difícil.


Verdade? Isso faz parte do que você trará na volta para falar na Terra?


Oh, sim. Falarei sobre sociedades, famílias, estruturas e sobre coisas destinadas ao desenvolvimento das famílias, crianças e de todos os governos. Em seu mundo, a ONU é muito famosa por ocupar-se dessas coisas. Ela se interessa por isso. Chega a ter departamentos inteiros de sua estrutura dedicados ao assunto.


Qual idade você tinha quando o deixaram aqui? Seria um bebê de seis meses de idade?


Não, vocês considerariam duas semanas. Sim, pequeno. Um integrante de meu povo simplesmente esgueirou-se de manhã cedo, e me depositou num local afastado num orfanato, afastado o bastante para oferecer segurança, mas visível o suficiente para que a pessoa encarregada do turno noturno, ao sair, me visse.


E na época você estava ciente de sua missão?


Oh, sim. Mas ainda assim podia praticar esportes quando estava crescendo. Podia ter consciência de minha missão e ainda assim jogar beisebol.


E você foi para a faculdade?


Sim, claro.


E agora você viaja, como parte de seu trabalho?


Agora viajo a trabalho, sim.


Que na verdade parece uma aventura.


Tem sido divertido. Mas há épocas em que é difícil.


Fale mais sobre isso.


É difícil ver as pessoas sofrendo. Sei que suas almas não são permanentemente machucadas pelo sofrimento, mas mesmo assim é penoso ver. Fui a partes do mundo onde muitas pessoas sofreram tanto, e é duro.


Agora você está na casa dos 50 anos mais ou menos?


Não direi. Já falei bastante. O campo poderia se estreitar consideravelmente em razão do que eu disse até agora, mas se houvesse perigo de eu ser descoberto, seria imediatamente mandado de volta. Minha missão é considerada tão importante que existe o que eu chamaria de rede de segurança para mim. Essa é outra razão por que não me envolvo muito com as pessoas. Não quero deixar ninguém muito triste quando eu não estiver mais aqui.


Você é tão sensível.


É importante pensar nessas coisas, porque as pessoas têm sentimentos, e mesmo homens ou mulheres podem se tornar tão bons amigos que sentiriam terrivelmente a falta do amigo. Então, não me torno grande amigo de ninguém para que minha ausência não seja uma grande tragédia.


E você nunca falou por intermédio de outro ser humano como agora?


Nunca.


O que acha disso? É interessante. Parece um telefonema.


[Risos.] Que analogia! Você não está tão consciente do corpo dele, então, apenas da capacidade de se comunicar?


Sim. E sei quando se torna incômodo, embora o ser Zoosh seja o principal responsável pelo conforto dele em tais circunstâncias.


Sim, ele toma conta dele. De que época passada estamos falando, em relação a essa seita malévola de Órion que veio para a Terra? Embora nossos anos não tenham relação com seu sistema, use anos terrestres. Foi há cem mil anos, um milhão de anos, dois mil anos? Que tipo de estrutura de tempo?


Para simplificar, diria que a seita realmente existiu durante apenas duzentos anos, em tempo comparativo. A seita surgiu porque seus membros fundadores descobriram que a Terra, como vocês a experienciam atualmente, ficava originalmente no sistema estelar de Sírius. Quando descobriram isso, esses cinco membros fundadores originais decidiram que nunca seriam felizes em Órion porque sua seita era apenas tolerada. Mesmo na época, quando era pequeno, cinco integrantes, o grupo era considerado um grupo político extremista pelos seus padrões. Grupos políticos extremistas também não são bem tolerados na Terra, mesmo com a variedade existente aqui. Então, eles basicamente foram aconselhados a se dispersar, partir, emigrar.


A cultura de Órion disse: "Dispersem-se ou emigrem," então eles disseram: "Vamos emigrar." Eles desenvolveram uma filosofia de posse em relação à Terra e decidiram: "Faremos da Terra o nosso lar, e no caminho pegaremos nossas mulheres e famílias e reuniremos quaisquer outros seres que pareçam favoráveis à nossa filosofia. No caminho teremos mais filhos e assim por diante (não quero mencionar todas as maneiras pelas quais eles reuniram os membros). O principal é que quando chegaram aqui havia dois mil membros.


Mas o que aconteceu aos que os deixaram aqui? Para onde foram?


Parecia mais um serviço de transporte pago. Eles continuaram com o negócio. Tratava-se de um empreendimento comercial conduzido por quem os deixou aqui.


Não foram os líderes que deixaram as pessoas, e sim todos eles vieram, inclusive os líderes?


Todo mundo. Era ou dispersar ou emigrar, então todos os integrantes dessa seita emigraram. Há cerca de 1.500 anos a emigração teve início e levou certo tempo para chegar aqui — cerca de 1.200 anos — mas eles não aterrissaram imediatamente. Passaram-se várias gerações e os membros fundadores não estavam vivos quando o veículo chegou aqui.


Então, eles não viajaram no tempo?


Não viajaram no tempo.


Não tinham esse tipo de tecnologia?


Não. Ninguém que dispusesse desse tipo de tecnologia cogitaria levar seres malévolos a um lugar benigno ou pelo menos a um lugar como este para executar um trabalho malévolo. Uma empresa comercial os levou.


Zoosh, num dos livros da Raça Exploradora, diz que há mais de 300 mil anos os seres de Órion chegaram com a idéia de controlar. Isso está acontecendo há muito tempo?


Você terá de perguntar a Zoosh. Estou a par apenas do que estou mencionando.


Então, para se distrair e se divertir você faz o que os seres humanos fazem? Escuta música...


Sim, vou a concertos, vou dançar, gosto de boliche e gosto de ir a jogos de beisebol e às vezes a jogos de basquetebol. Faço o que pessoas da Terra fazem. Saio para comer. Gosto de espaguete. Gosto muito de comida italiana. Tenho um grande círculo de amigos nos lugares que freqüento. Sou membro de uma igreja. Às vezes saio com meu grupo da igreja.


Isso é maravilhoso! Então, são essas recordações que você levará de volta. É incrível, não é?


Sim, acho que sim [risos].


Você teve oportunidade de observar os seres humanos, então o que gostaria de lhes dizer?


Apenas o seguinte. Neste momento, na Terra, vocês se deparam com muitos desafios, muitas distrações, muitas coisas, acontecimentos e circunstâncias que procuram arrebatar a atenção imediata de sua personalidade. Lembrem-se de que as coisas mais importantes são a busca e prática da paz, a busca e prática do amor e benevolência. Lembrem-se de que suas famílias são importantes. Se suas famílias não forem benevolentes com vocês, então, quando puderem, encontrem uma família que seja. Se não for uma mãe, o pai, irmãs e irmãos, então encontrem um grupo que seja benevolente com vocês e façam o possível para apoiar a benevolência nesse grupo.


Saibam que faz parte da natureza do ser humano da Terra ser amigável, carinhoso, feliz, alegre e ativo. São suas habilidades naturais, e caso uma pessoa não seja assim, não significa que é anormal. Provavelmente significa que a pessoa tem coisas que devem ser solucionadas e estimuladas. Pode-se ser estudioso e ainda assim natural, pode-se ter momentos sérios e ainda assim ser natural. Mas as pessoas que são sérias e até mesmo deprimidas têm mais a ver com os atributos infelizes de suas famílias e círculo de amigos. Façam o possível para serem felizes e estimular a felicidade nos outros da forma mais benevolente para si mesmos e eles, e vocês acabarão por conseguir reestruturar seu ciclo natural de características de personalidade.

Parte 1  Parte 2

ÍNDICE GERAL

Todas as páginas desta seção

FONTE DO TEXTO

(http://www.amaluz.com.br). Publicado originariamente na revista Amaluz, que não mais tem sido editada, embora fosse uma ótima publicação. Fazemos votos de que possa renascer, com a mesma qualidade de antes.




Google
 
Web www.eurooscar.com

www.eurooscar.com - Autor: Euro Oscar - © 2008
Direitos Reservados - Contato: eurooscar@gmail.com


Se veio até aqui por um link externo e não vê o menu fixo à esquerda, clique aqui, para melhor usar e controlar o site.


Página inicial do site